Integração

Só uma minoria de refugiados tem emprego

Só uma minoria de refugiados tem emprego

Trabalham no comércio, serviços e fábricas e ganham em média o ordenado mínimo. Os restantes recebem subsídio de 150 euros

Dos 509 refugiados em idade ativa que estavam em Portugal em dezembro, só 78 tinham arranjado trabalho. Ou seja, as estatísticas, as últimas consolidadas pelo gabinete do ministro Adjunto - responsável pelo acolhimento e integração dos refugiados -, mostram que 15% dos refugiados se integraram no mercado de trabalho.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado