Nacional

Rodrigues dos Santos: "Para corrigir um erro, cometi um erro"

Rodrigues dos Santos: "Para corrigir um erro, cometi um erro"

O pivot da RTP disse, esta quarta-feira, no Telejornal, que Alexandre Quintanilha, o cabeça de lista do PS no Porto, "foi eleito ou eleita pelo PS". Diretor de Informação da RTP já reagiu ao incidente e José Rodrigues dos Santos vai ler esclarecimento hoje no Telejornal.

"O deputado mais velho tem 70 anos e foi eleito, ou eleita, pelo PS", disse José Rodrigues dos Santos para lançar uma reportagem sobre as eleições.

O momento aconteceu aos 44.45 minutos do Telejornal.

Alexandre Quintanilha é um homossexual assumido e é casado com o escritor norte-americano radicado no Porto, Richard Zimler.

A frase, naturalmente, provocou polémica nas redes sociais, com muitas pessoas a apelar à demissão do histórico pivot da RTP, que já reagiu, explicando que setratou de um erro e que não sabia sequer que Alexandre Quintanilha é homossexual.

Ao JN, Rodrigues dos Santos diz que "Os apresentadores dos jornais muito raramente veem uma única peça antes delas irem para o ar. Escrevemos os nossos textos com base nas propostas que os repórteres nos enviam. O que eu faço é meter os textos em linguagem de pivô. Neste caso, a proposta que eu recebi dizia que o Parlamento tem uma série de rostos novos e que o mais velho, 'uma pensionista', tinha 70 anos. Atenção que o nome dele está ausente nessa proposta e eu não sei nunca quem é o deputado em causa", explica Rodrigues dos Santos ao JN, acrescentando ter pensado tratar-se de um trabalho sobre uma mulher.

"Para corrigir um erro, cometi um erro. A ironia é essa. Nunca me pareceu que fosse um erro grave e por isso fiz imediatamente a correção. Eu nem sei que ele [Quintanilha] é homossexual, desconheço isso. Não sei nem quero saber", frisou ainda o jornalista.

Em reação ao incidente, cujas repercussões negativas depressa se alastraram, a RTP garantiu, ao início da tarde, que Paulo Dentinho pediu descullpa, em nome da RTP, ao cientista e recém-eleito deputado.

O diretor de Informação da RTP, Paulo Dentinho, disse ao jornal "Sol" que se tratou de um lapso e garante que "nem a RTP nem o José Rodrigues dos Santos admitem, de maneira nenhuma, atitudes ou declarações homofóbicas ou desrespeitadoras. Não faz parte das nossas convicções", disse Dentinho. O diretor de Informação adiantou ainda que "José Rodrigues dos Santos está a preparar um texto que será lido hoje no Telejornal onde explica e lamenta o lapso", adiantou.

Em comunicado, a RTP esclareceu também que o caso teve origem num "lamentável equivoco, decorrente de um erro não intencional", explicando que "foi referido que o deputado mais velho eleito para o parlamento era uma mulher. Na verdade, esta associação aconteceu porque na peça fazia-se referência a uma mulher eleita pelo Bloco de Esquerda, uma pensionista de 68 anos.".

Segundo a RTP, "o apresentador, quando lançou a reportagem, acreditou que se tratava da mesma pessoa". "De qualquer modo, a reportagem esclareceu de imediato o erro ao mostrar que o deputado de 70 anos era na realidade um homem", continua o comunicado da direção de Informação da RTP.

"O Diretor de Informação da RTP falou pessoalmente com o visado, a quem apresentou as desculpas pelo facto.", conclui a direção de Informação.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM