Nacional

Enfartes afetam pessoas cada vez mais jovens

Enfartes afetam pessoas cada vez mais jovens

Os casos de enfarte agudo do miocárdio estão a surgir em idades cada vez mais prematuras devido a alteração dos hábitos alimentares dos portugueses.

No entanto, devido aos avanços terapêuticos, a taxa de mortalidade está a diminuir, de acordo com o diretor do serviço de Cardiologia do Hospital Geral do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Lino Gonçalves.

Começa a haver problemas coronários sérios a partir dos 30 anos, o que era muito raro anteriormente. "Também nas mulheres em idade fértil era muito raro e, hoje, acontece com muito mais frequência", revela o responsável, justificando com maiores índices de tabagismo e de stress, bem como alterações nos hábitos alimentares.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa

Conteúdo Patrocinado