Aumentam crimes informáticos com devassa da vida privada

23/08/2006
 

A devassa da vida privada através da internet está a aumentar em Portugal, crime normalmente praticado por pessoas próximas da vítima, movidas pelo simples desejo de vingança, de acordo com informações da Polícia Judiciária (PJ).

"Normalmente existe uma relação de proximidade. O autor [do crime] tem acesso a uma panóplia de informações sobre o lesado", que usa de forma abusiva e expõe na internet, contou à agência Lusa o inspector Baltazar Rodrigues, que chefia o Grupo Técnico de Informática da Polícia Judiciária (PJ).

De acordo com este especialista, "na generalidade dos casos existe uma relação amorosa ou laboral e o crime tem um motivo de vingança".

Aquele inspector da PJ garante que desde que existem páginas gratuitas na Internet, este tipo de crimes é cometido e tem vindo a aumentar.

"O número de crimes tem vindo a crescer exponencialmente, em parte porque as pessoas estão avisadas de que podem recorrer às autoridades", afirmou Baltazar Rodrigues, especificando que "de 2004 para 2005 houve um aumento de 25 por cento de crimes" investigados.

Só no ano passado, o Grupo Técnico de Informática da PJ investigou 70 processos relativos à devassa da vida privada por meio informático ou falsidade informática.

Ler Artigo Completo
 
 










NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - JN Destaque
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
BT Edições Multimédia
 
1ª Liga
1|Benfica46
2|FC Porto40
3|Sporting36
4|V. Guimarães34
5|Sp. Braga31
6|Belenenses26
7|Rio Ave24
8|Moreirense24
9|P. Ferreira23
10|Estoril22
11|Marítimo20
12|Nacional18
13|Boavista16
14|Arouca15
15|V. Setúbal14
16|Académica12
17|Penafiel11
18|Gil Vicente9

Serviços


14º
HOJE, 26 de Janeiro

Amanhã14º |
Quarta14º |
Quinta13º |11º
Sexta13º |11º

 

banner Barómetro Tomar o pulso ao país



Controlinveste Conteúdos, S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled