Reduzida a escombros casa onde morreu mulher de Eça de Queirós

 | 08/08/2007
 

Uum monte de pedras é tudo quanto resta do antigo chalé onde viveu a viúva de Eça de Queirós, na praia da Granja, em Vila Nova de Gaia. Há dias, o dono da quinta arrasou as paredes e tentou apagar a memória do lugar. "Agora, choram ágrimas de crocodilo, mas a Câmara sabia de tudo", criticou Afonso Eça de Queirós Cabral, bisneto do escritor de "Os Maias".

Existem silêncios, cumplicidades e desprezo pela forma como foi destruída uma moradia que, embora nunca tenha sido residência de Eça, estava associada ao universo queirosiano. Por lá viveu e morreu Emília de Castro Pamplona (viúva de Eça) e ainda uma boa parte da família do romancista. Pelo chalé, agora reduzido a um monte de pedras, passou muita gente das artes e das letras, entre as quais o escritor Alberto Oliveira e a poetisa Sophia de Melo Breyner Andresen.

Com a casa arrasada, ficou um monte de críticas "Há mais de 30 anos que estava tudo abandonado e a Câmara de Gaia sabia disso. Esteve a saque. Há cerca de 10 anos, desloquei-me à quinta e a desilusão foi grande. Uma parte do telhado já estava destruída. A Câmara só não interveio mais cedo porque não quis. Agora, é provável que lamente a sua demolição, mas não comove ninguém", acusou Afonso Cabral.

O vereador do Ambiente da Câmara de Gaia, Mário Fontemanha, tem outra leitura dos acontecimentos e aponta o dedo aos actuais proprietários como autores de "acto premeditado" da demolição. "Foi da noite para o dia e pelas informações que tenho só os apetites imobiliários terão levado à destruição da casa", disse.Em declarações ao JN, Mário Fontemanha criticou a postura "pouco séria" dos donos e prometeu fazer avançar uma notificação camarária para apuramento das responsabilidades. "A Câmara irá obrigar os proprietários a proceder à reconstrução da casa. As pedras estão lá. A demolição foi ilegal", considerou o autarca.

Segundo o JN apurou, a antiga casa da viúva de Eça foi comprada pelo empresário Santos Silva, da Jofilhos-Sociedade de Construções Lda, com sede em Arcozelo, mas, através de um funcionário, mandou dizer que "por agora" não prestava declarações".

José Maria Eça de Queirós nasceu em 1845, numa casa da Praça do Almada, no concelho da Póvoa de Varzim, e foi baptizado na igreja matriz de Vila do Conde, rezam as crónicas. Estudou Direito e, em Coimbra, foi amigo de Antero. Viajante do mundo, foi cônsul de Portugal em Newcastle e em Bristol, escreveu sem cessar alguns dos romances capazes de resgatar uma literatura.

Ler Artigo Completo
 
 
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.











Continente Uva d'Ouro 2015 - JN 300x100
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - JN Destaque
PEPE Fazemos Bem - JN Destaque300x100
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - JN Destaque
BT Edições Multimédia
 
1ª Liga
1|Benfica78
2|FC Porto75
3|Sporting69
4|Sp. Braga55
5|V. Guimarães50
6|P. Ferreira43
7|Belenenses43
8|Rio Ave42
9|Nacional40
10|Marítimo38
11|Moreirense36
12|Estoril35
13|Boavista33
14|Académica28
15|Arouca27
16|V. Setúbal26
17|Gil Vicente23
18|Penafiel19

Serviços


17º 12º
HOJE, 06 de Maio

Amanhã19º |14º
Sexta18º |13º
Sábado19º |13º
Domingo24º |14º

 




Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled