Observatório acusa Segurança Social do Porto de violar direitos de utentes

27/12/2010
O Observatório dos Direitos Humanos considerou hoje, segunda-feira, que o Centro Distrital do Porto da Segurança Social "viola" os direitos dos utentes no atendimento e acompanhamento dos processos de inserção, atribuindo a situação à escassez de funcionários.
 
GI/Pedro Correia
Segundo o Observatório, o Centro Distrital do Porto da Segurança Social "viola o direito à segurança social e o direito a um mínimo de existência condigna"

No seu quinto relatório, o Observatório dos Direitos Humanos (ODH) sublinha que o Centro Distrital do Porto da Segurança Social "viola o direito à segurança social e o direito a um mínimo de existência condigna, ao não facultar aos seus utentes atendimento em tempo útil".

A estrutura desconcentrada da Segurança Social é acusada ainda de "não acompanhar de forma efectiva a execução dos programas de inserção associados ao rendimento social de inserção", contribuindo, deste modo, para "condená-los ao fracasso".

O aumento do número de planos de inserção assinados "não se traduz na maior reinserção social dos seus beneficiários, havendo apenas melhores resultados estatísticos sem efeitos práticos", ressalva o documento.

Atribuindo estas situações ao situações ao "insuficiente" quadro de pessoal do Centro Distrital, o ODH sublinha que os técnicos da Segurança Social "têm mais de 300 processos familiares atribuídos para apoiar e acompanhar, ficando indisponíveis para outras actividades como o apoio administrativo, atendimento dos utentes, visitas domiciliárias, formação, entre outros".

A falta de pessoal reflecte-se igualmente nos "longos tempos de espera" a que ficam sujeitos os utentes que contactam o centro telefonicamente.

A deslocação dos serviços não é alternativa porque "há listas de espera de quatro meses para marcar um atendimento a utentes, pelo que as situações de urgência não são devidamente atendidas".

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora
subscrever

 
 
Mais Nacional
03.09.15
O Inglês passa a ser obrigatório no 3.º ano do ensino básico, mas a contratação de professores está a apresentar muitas dificuldades.
02.09.15
Metade de um grupo de mil portugueses tem excesso de peso ou obesidade, mas somente um em cada 10 tem consciência de ser obeso, salienta Ana Macedo...
 



Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled