"Sociedade aguenta tudo", diz D. José Policarpo

19/02/2013
O cardeal-patriarca de Lisboa defendeu, esta terça-feira, que a sociedade portuguesa "aguenta tudo", no que toca à austeridade, mas lembrou que o poder não deve ser usado indiscriminadamente, "para fazer aquilo que não é preciso ser feito".
 
"Sociedade aguenta tudo", diz D. José Policarpo
foto Global Imagens/Arquivo
D. José Policarpo

"A sociedade aguenta tudo. Esperamos que as linhas de conduta sejam realistas, mas prudentes. Não se deve usar o poder para fazer aquilo que não é preciso ser feito", declarou José Policarpo, em entrevista à RTP1, ao ser questionado sobre os limites da resistência dos portugueses à austeridade.

Leia Também

Acerca do papel da Igreja Católica em tempos de crise, o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa referiu que "tem de estar presente, atenta a quem sofre", oferecendo "amor, verdade e fé".

José Policarpo afirmou que, no meio político, "há gente que está calada" e que "não há sentido de bem comum" se as pessoas não se sentirem "corresponsáveis" na sua comunidade.

Para o cardeal-patriarca de Lisboa, a crise na Europa "está para durar", sendo necessário uma "revolução cultural" para melhorar a sociedade, já que "a cultura tem na base a compreensão humana".

Policarpo assumiu, sem nomear as circunstâncias, que a Igreja Católica "foi sofrendo um desgaste" e que nela se têm passado "coisas muito graves e tristes".

Contudo, apontou que a Igreja não é só um repositório de "pecados e fraquezas", tem "uma força silenciosa, a de muitos milhões de cristãos que procuram ser fiéis".

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Nacional
25.04.15
A cada dia que passa, pelo menos três pessoas põem termo à vida em Portugal, elevando os óbitos por suicídio para mais do dobro das mortes ocorridas...
24.04.15
Um apostador fora de Portugal acertou na chave sorteada do Euromilhões e ganhou o "jackpot" de 51 milhões de euros.
24.04.15
A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, afirmou que a liberdade de imprensa é um "direito intocável", esperando que "impere o bom senso", num...
Comentar
Caracteres Disponíveis: 750
Enviar Comentário
Obrigado! O seu comentário ficará visível dentro de momentos.
Ocorreu um erro. Tente novamente mais tarde.

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.
Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O JN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados.
Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

 


Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled