Bispo D. Carlos Azevedo nega "totalmente" assédio sexual

20/02/2013
O ex-bispo auxiliar de Lisboa Carlos Azevedo, suspeito de assédio sexual a membros da Igreja, segundo uma investigação da revista Visão, negou, esta quarta-feira, a acusação e disse nunca ter sido contactado pela Nunciatura Apostólica para depor.
 
Bispo D. Carlos Azevedo nega "totalmente" assédio sexual
foto Global Imagens/Arquivo
D.Carlos Azevedo

"Nego totalmente a acusação de assédio sexual", afirmou o atual membro do Conselho Pontifício da Cultura do Vaticano, em declarações à SIC, confrontado com a suspeita de assédio sexual noticiada, esta quarta-feira, pela revista Visão, à qual disse desconhecer as alegações.

Os alegados casos de assédio a membros da Igreja Católica Portuguesa, relatados na íntegra na edição em papel de quinta-feira, remontam aos anos 80 e terão sido conhecidos após uma denúncia feita em 2010 ao núncio apostólico em Portugal.

O representante da Santa Sé terá recebido uma queixa de um sacerdote e atual coordenador nacional das capelanias hospitalares, validando-a e desencadeando um inquérito realizado pela Nunciatura que, segundo a Visão, permitiu referenciar outros casos suspeitos.

"A Nunciatura nunca me contactou sobre esse processo, nunca me chamou a depor sobre qualquer processo, nunca nenhuma pessoa me chamou, me convocou, me repreendeu por qualquer atitude nesse sentido", garantiu, esta quarta-feira, à SIC Carlos Azevedo.

Para o religioso, "remexer em assuntos de há 30 anos (...) não serve de modo ético a informação, mas visa meramente sensacionalismo para destruir pessoas".

Carlos Azevedo contou que, quando conheceu a "pessoa em causa", ela "era já adulta e grande" e que o contacto com a mesma "foi só um acompanhamento" no Seminário do Porto.

Ler Artigo Completo
 
 
 
subscreva já
newsletter diária jn
Receba diariamente no seu e-mail a Newsletter do JN e alertas de última hora

 
 
Mais Nacional
25.04.15
A cada dia que passa, pelo menos três pessoas põem termo à vida em Portugal, elevando os óbitos por suicídio para mais do dobro das mortes ocorridas...
24.04.15
Um apostador fora de Portugal acertou na chave sorteada do Euromilhões e ganhou o "jackpot" de 51 milhões de euros.
24.04.15
A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, afirmou que a liberdade de imprensa é um "direito intocável", esperando que "impere o bom senso", num...



Global Notícias - Media Group S.A. Todos os direitos reservados
Termos de Uso e Política de Privacidade |  Ficha Técnica |  Quem Somos |  Contactos |  Webmaster This website is ACAP-enabled