Gente

Americano ganhou a Messi e a Ronaldo e levou o Ferrari

Americano ganhou a Messi e a Ronaldo e levou o Ferrari

Leonel Messi não terá sido o comprador do Ferrari 335 Sport Scaglietti, de 1957, vendido, na passada sexta-feira, por 32 milhões de euros (35,7 milhões de dólares).

Tal honra poderá caber a Brian Ross, um multimilionário norte-americano, e dono de mais de uma dezena de modelos da marca italiana.

Messi já fez saber, de forma irónica, que na mão só tem o Ferrari do filme "Carros" Faísca McQueen, deixando subentendido, através do Facebook, que não é o proprietário do carro. Aparentemente, Ronaldo também não.

De acordo com a cadeia televisiva CNBC, que cita fonte próxima da transação, o carro foi comprado por Brian Ross, um promotor imobiliário do Estado de Ohio, que tem já uma coleção invejável de carros da Ferrari.

Além do mais, entre outros negócios, o empresário tem uma concessão da marca italiana em Vancouver, na Colúmbia Britânica.

Mas este Ferrari não foi o carro mais caro da história. Em 2013, um 250 GTO, de 1963, que havia sido conduzido por Sir Stirling Moss, foi vendido por um colecionador espanhol a um comprador não identificado por 52 milhões de dólares (cerca de 46 milhões de euros).

E, no ano seguinte, nos Estados Unidos, um outro 250 GTO mudou de dono por 38,1 milhões de dólares.

O 335 Sport Scaglieti é, "apenas", o carro mais caro alguma vez leiloado em euros.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado