Gente

Sara Carbonero recusa viver no Porto com Casillas

Sara Carbonero recusa viver no Porto com Casillas

Sara Carbonero considera que trocar Madrid pelo Porto é descer de divisão. Se Casillas aceitar a proposta dos "Dragões", ficará na Invicta sem a mulher e o filho.

A apresentadora de televisão Sara Carbonero não quer saber nada sobre Porto ou Portugal, ainda que o marido, Iker Casillas, e o empresário do guarda-redes pretendido pelos "dragões", Carlos Cutropía, lhe tenham dito "que é o destino ideal", conta a revista espanhola "Don Balon".

Sara Carbonero "é de ideias fixas" e "recusa trocar o nível de Madrid por uma cidade/país que está bastante abaixo de Espanha em quase tudo", acrescenta aquela revista.

Curiosamente, Sara Carbonero e Iker Casillas refugiaram-se em Portugal, no Algarve, com o filho, Martin, então de seis meses, em 2014, para afogar as mágoas da humilhante e precoce eliminação da seleção de Espanha do Mundial de futebol.

Segundo a "Don Balon", Sara não quer deixar a casa que comprou com Casillas, por 2,5 milhões de euros, em novembro passado, na exclusiva urbanização de "La Finca de Somosaguas", arredores de Madrid, por uma casa no Porto.

Para a apresentadora e jornalista, os 550 quilómetros entre Madrid e Porto, cumpridos em 45 minutos por avião, não justificam a mudança.

Segundo a "Don Balon", a apresentadora só aceita trocar Madrid por Londres, cidade que "idolatra" e que deseja, ao ponto de ter já questionado a Mediaset, dona do canal Telecinco em que trabalha, sobre a possibilidade de ser correspondente na capital inglesa.

De acordo com aquela revista, Sara sabe que renunciar à carreira na Mediaset a deixa sem a "proteção" que lhe proporciona a Telecinco. Os críticos da jornalista dizem que a posição que ocupa no canal resulta da relação que tem com Casillas e e das influências e amizades que o marido lhe proporcionou.

A apresentadora ficou famosa, em 2010, quando o então namorado, Iker Casillas, guarda-redes e capitão da seleção de Espanha, a beijou em direto, durante uma entrevista, momentos depois de se sagrar campeão do Mundo de futebol.

Sara Carbonero transformou-se numa figura mediática sempre que a Espanha estava em campo, chegando a concentrar mais atenções que a própria "La Roja", perseguida pelos próprios colegas de profissão.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM