Política

Cavaco Silva: "A reforma não chega para pagar as minhas despesas"

Cavaco Silva: "A reforma não chega para pagar as minhas despesas"

O presidente da República, Cavaco Silva, garante que a reforma não chegará para pagar as suas despesas. O rendimento mensal terá de ser complementado pelas poupanças que fez ao longo de 48 anos de casado.

Cavaco Silva já sabe que receberá 1300 euros mensais da Caixa Geral de Aposentações. A esse valor, acrescerá uma remuneração do fundo de pensões do Banco de Portugal, para o qual descontou durante quase 30 anos.

"Ainda não sei quanto irei receber. Tudo somado, quase de certeza que não vai chegar para pagar as minhas despesas, pois eu também não recebo vencimento como presidente da República. Mas não faço questão quanto a isso", assinalou o presidente da República, após a visita ao Gabinete do Munícipe do Porto e a inauguração das instalações de três faculdades da Universidade do Porto.

As despesas mensais serão pagas com recurso às suas poupanças. "Felizmente, durante os meus 48 anos de casado, eu e a minha mulher fomos sempre muito poupados. Todos os meses, fizemos questão de colocar alguma coisa de lado. Portanto, posso gastar, agora, parte das minhas poupanças".

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM