Parlamento Europeu

Marinho e Pinto divulga salário

Marinho e Pinto divulga salário

Prometeu, cumpriu: Marinho e Pinto, eurodeputado, revelou quanto ganhou no Parlamento Europeu desde 1 de junho, altura em que assumiu o cargo após eleição pelo Movimento da Terra. E pôs as suas remunerações no site do Partido Democrático Republicano: ganha 500 euros/dia só em ajudas.

"Não tenho nada a esconder do povo português. Irei fazer o "striptease" que o pudor de alguns os impede de fazer", garantiu Marinho e Pinto no passado dia 5, na apresentação do Partido Democrático Republicano, em Coimbra.

A expressão "striptease" foi usada por Passos Coelho, no Parlamento, no final de setembro, quando desafiado pelo então secretário-geral do PS, António José Seguro, a autorizar o levantamento do sigilo bancário a propósito do caso Tecnoforma.

Desde este domingo que, quem aceder ao site do Partido Democrático Republicano, encontra comprovativos das remunerações de Marinho e Pinto, bem como a um texto justificativo sobre estas publicações. Fica comprovado que o eurodeputado tem, como os outros, um vencimento-base de 8020,53 euros, sobre o qual desconta 1761,85 de imposto comunitário e 6,67 para seguro de acidentes. Para além disso, aufere 304 euros diários de subsídio (per diem), e um subsídio para despesas gerais de 4299 euros, para o qual o Parlamento Europeu, diz, "não emite qualquer recibo ou documento", não havendo necessidade de apresentar "quaisquer justificativos". Ou seja, somando estes dois subsídios, dá cerca de 500 euros por dia.

E isto, frisa o ex-bastonário da Ordem dos Advogados, "trata-se, obviamente, de um expediente para furtar ao pagamento de impostos uma fatia importante da remuneração dos deputados". Há ainda pagamento de viagens (avião, táxi ou carro) e "um generoso seguro de saúde". Contas feitas perante os documentos: 19007,53 euros. No caso de Marinho e Pinto é menos porque regressa a Portugal sempre às sextas-feiras.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM