Política

Troika vai fazer visita intercalar a Portugal

Troika vai fazer visita intercalar a Portugal

A troika vai voltar a Portugal em breve para uma visita intercalar, que ainda não tem data marcada, devido à incerteza criada pelo chumbo do Tribunal Constitucional a quatro medidas do orçamento, segundo fonte oficial do Ministério das Finanças.

A missão conjunta do Fundo Monetário Internacional, comissão Europeia e Banco Central Europeu já deveria discutir com o Governo o detalhe dos cortes na despesa do Estado que deveriam surgir no Documento de Estratégia Orçamental, mas a decisão de sexta-feira do TC a quatro normas do orçamento faz com que a equipa volte a Portugal pouco tempo após o final da sétima avaliação do programa.

A avaliação, cujos resultados ficaram conhecidos a 15 de março, foi a mais longa e terá sido também a mais difícil, juntando-se agora o chumbo pelo TC de medidas que podem custar aos cofres do Estado cerca de 1.350 milhões de euros, segundo as contas da Agência Lusa.

"Como foi referido pelo senhor ministro de Estado e das Finanças aquando da conferência de imprensa da sétima avaliação do Programa de Assistência Económica e Financeira, a apresentação de poupanças orçamentais para 2014 constitui uma ação prévia para o desembolso da próxima tranche. A decisão do TC veio afetar diretamente o exercício em curso e por consequência a 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu) fará uma visita intercalar a Portugal", afirmou fonte oficial do Ministério das Finanças.

Em entrevista recente à Lusa, o chefe da missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) para Portugal dizia que o desembolso previsto da 'tranche' de dois mil milhões de euros com a aprovação da sétima revisão do memorando para Portugal não está dependente da apresentação do plano de corte dos 4.000 milhões de euros.

O Tribunal Constitucional chumbou o corte do subsídio de férias para o setor público, pensionistas e contratos de docência e investigação, bem como a criação de uma taxa sobre o subsídio de doença e desemprego.

Relacionadas

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado