segurança

Audiência de Ricardo Quaresma adiada 30 dias

Audiência de Ricardo Quaresma adiada 30 dias

Foi adiada a primeira audiência do futebolista Ricardo Quaresma, detido na quarta-feira por agressão a um agente da Polícia de Segurança Pública que teve que receber tratamento hospitalar.

A pedido do advogado, e nos trâmites da lei, a audiência ao futebolista foi adiada 30 dias. Ricardo Quaresma foi detido, quarta-feira, no Campus da Justiça, quando o futebolista do Besiktas tentava perseguir uma mulher que agrediu e assaltou a sua mãe.

A detenção de Ricardo Quaresma aconteceu, no Parque das Nações, durante um intervalo da sessão do julgamento em que intervém como vítima de um assalto.

A mãe do jogador que atua no Besiktas terá sido agredida e assaltada à porta do tribunal. Ricardo Quaresma terá tentado perseguir a assaltante e foi impedido por um agente da PSP que acabou por ser agredido. A detenção do futebolista aconteceu na sequência dessa agressão.

De acordo com uma fonte da PSP citada pela Agência Lusa, o internacional português foi detido às 15.15 horas e será notificado para prestar depoimento sobre o ocorrido na quinta-feira.

Apesar de a agressão de Quaresma não ter tido consequências graves, o agente policial necessitou de receber tratamento numa unidade hospitalar, explicou a mesma fonte das autoridades

Ricardo Quaresma, de 29 anos, estava nas instalações judiciais no Parque das Nações, onde decorre o julgamento de um suspeito de o ter atacado e roubado em janeiro último, em Chelas.

O futebolista alinha atualmente no Besiktas, depois das passagens por Chelsea, Inter de Milão, F.C. Porto, FC Barcelona e Sporting, e conta com três golos marcados nas 34 vezes que vestiu a camisola da seleção principal portuguesa.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado