segurança

Explosão para assaltar multibanco destruiu papelaria em Belas

Explosão para assaltar multibanco destruiu papelaria em Belas

O assalto a uma caixa multibanco, esta terça-feira de madrugada, com recurso a explosão, causou elevados danos na papelaria onde o terminal estava instalado, na Idanha, freguesia de Belas, concelho de Sintra.

O assaltou aconteceu por volta das 05.00 horas e a explosão foi tão violenta que se ouviu em toda a zona da Idanha, na freguesia de Belas, concelho de Sintra.

"Mal ouvi o estrondo e o alarme da minha loja saí em pijama e vim a correr. Fiquei com os pés todos cortados dos vidros espalhados pelo chão", contou a proprietária da papelaria Moisés, ao JN.

Cristina Moisés diz que os prejuízos são grandes, pois o material que não ficou destruído com a explosão está cravado de vidros.

O marido, a partir da janela de casa, ainda viu três indivíduos, de cara tapada, que se puseram em fuga num veículo de alta cilindrada.

"Há alguns meses já houve uma tentativa de assalto, mas não conseguiram rebentar a caixa multibanco. Desta vez, a papelaria ficou bastante danificada", adiantou fonte da PSP à agência Lusa.

Os assaltantes levaram duas caixas com dinheiro, cujo valor ainda está por apurar.

Segundo a PSP, os assaltantes fugiram pelas portagens da A16 e, cinco minutos depois, estavam a passar as portagens em Cascais.

A viatura utilizada, de cor preta, apresentava uma matrícula que tinha sido roubada de outra viatura, na segunda-feira, acrescentou fonte da PSP.

A Polícia Judiciária está a investigar.

A papelaria Moisés situa-se na Urbanização Campinas, numa zona isolada entre Massamá e Idanha. A proprietária acredita que a SIBS não irá voltar a instalar ali nova máquina de multibanco, o que deixa os residentes sem outra alternativa por perto.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM