segurança

Gasóleo "low cost" afinal era falsificado

Gasóleo "low cost" afinal era falsificado

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária deteve três indivíduos suspeitos de associação criminosa e branqueamento e fraude de 2,3 milhões em negócios de combustíveis.

Os postos da empresa Ouro Negro estavam ontem parcialmente encerrados depois da intervenção denominada "operação Moscatel", que resultou na detenção de três suspeitos.

Conforme o JN verificou na Azambuja, um dos seis postos de abastecimento da "Ouro Negro", a bomba de gasóleo ostentava uma faixa que referia "fora de serviço". Segundo moradores da zona, o encerramento terá ocorrido anteontem, cerca das 11 horas. Alguns condutores contactados pelo JN garantiram haver notícias de avarias em automóveis na região.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado