segurança

Homem que atropelou o pai até o matar condenado à pena máxima

Homem que atropelou o pai até o matar condenado à pena máxima

Michael Barbosa, o luso-americano que estava a ser julgado por ter atropelado o pai até o matar, foi condenado a 25 anos de cadeia, segundo o acórdão lido, esta terça-feira, no Tribunal de Lisboa.

Os colectivo deu como provados praticamente todos os factos de que o arguido vinha acusado pelo Ministério Público, não obstante a defesa de Michael Barbosa, de 35 anos, ter defendido ao longo do julgamento que não havia provas da ligação directa entre a morte da vítima, Mário Barbosa, de 72, e o carro conduzido por Michael.

Assim não considerou o colectivo, que condenou Michael à pena máxima existente em Portugal, os 25 anos de cadeia. Michael não reagiu à leitura do acórdão e o juiz-presidente do colectivo considerou que não faria qualquer aviso ao arguido considerando que a condenação "é a melhor admoestação".

Michael foi detido pela Polícia Judiciária de Lisboa em Outubro do ano passado, três dias depois de este ter praticado o crime, ocorrido nas imediações do Corte Inglês, edifício onde o arguido tinha um apartamento.

O pai, Mário, tinha tido uma discussão com o filho, depois de se recusar a fazer partilhas, saindo intempestivamente de casa, após o que Michael perseguiu o pai e lhe passou o carro várias vezes por cima, até o matar.

Michael tem ainda pendente contra si um processo por lenocínio e decorre ainda um inquérito no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) por crimes económicos.

O arguido tem também vários processos pendentes nos EUA, por fraude, processos que estão a ser investigados pelos serviços secretos americanos.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM