segurança

Ministério Público pede quatro anos de prisão para Sónia Brazão

Ministério Público pede quatro anos de prisão para Sónia Brazão

O Ministério Público pediu, esta terça-feira, uma condenação não inferior a quatros anos de prisão para Sónia Brazão, que está a ser julgada por um crime de libertação de gases asfixiantes e explosão.

Nas alegações finais, esta manhã, no Tribunal de Oeiras, o MP asseverou que, a ser condenada a pena suspensa, a atriz terá de ser sujeita a acompanhamento psicológico e psiquiátrico.

Para o MP, o Sónia Brasão pretendeu cometer suicídio e para tal abriu voluntariamente os bicos do fogão e provocou a explosão, a 3 de junho de 2011, na casa da atriz, em Algés, causando dois feridos e provocando estragos em dezenas de viaturas e várias casas vizinhas.

A atriz sofreu queimaduras de 2.º e 3.º graus no corpo e esteve internada com prognóstico muito reservado.

A investigação da Polícia Judiciária apontou no sentido de a atriz ter "intencionalmente aberto os bicos do fogão", provocando uma libertação excessiva de gás, "mas sem intenção de originar uma explosão no apartamento".

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado