segurança

Mulher mortalmente esfaqueada na clínica em que trabalhava

Mulher mortalmente esfaqueada na clínica em que trabalhava

Uma mulher, de 28 anos, morreu, esta quarta-feira, vítima de esfaqueamento na rua Augusta, uma artéria muito movimentada e turística de Lisboa e onde se situa a clínica dentária de que era proprietária. O suspeito do homicídio é o companheiro da vítima, de 39 anos, e já foi detido.

A mulher, identificada como Luana Camargo, foi esfaqueada pelo companheiro, ambos de nacionalidade brasileira, na clínica dentária de que a vítima era proprietária. O suspeito, identificado como Marcos Camargo, foi detido no local.

Ambos estavam em Portugal desde 2006, há oito anos. Segundo apurou o JN, Luana queria terminar a relação com Marcos, o que terá estado na origem do crime.

O INEM recebeu a chamada de socorro cerca das 10 horas, para uma situação de agressão por arma branca, nomeadamente um múltiplo esfaqueamento no tórax e braços.

À chegada da ambulância, a vítima encontrava-se em paragem cardiorrespiratória pelo que lhe foram realizadas manobras de suporte básico de vida com desfibrilhador.

Posteriormente, aquando da chegada da equipa médica da viatura de emergência (VMER), proveniente do Hospital Francisco Xavier, foram novamente ministradas manobras avançadas, que não tiveram sucesso e foi registado o óbito no local.

Luna era proprietária da clínica dentária Odonto Riso, na rua Augusta, em Lisboa e Marcos trabalhava como segurança, estando atualmente desempregado.

*Com Agência Lusa

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM