Crime violento

Português morto a tiro num assalto em Angola

Português morto a tiro num assalto em Angola

Um cidadão português foi morto a tiro na quarta-feira à tarde em Viana, nos arredores de Luanda, num assalto que visou o roubo do dinheiro que tinha acabado de levantar de um banco, disse, esta quinta-feira, fonte policial angolana.

Segundo o porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional angolana, Carmo Neto, a vítima sucumbiu a ferimentos de tiros de arma de fogo, na sequência de um assalto para roubar os valores em dinheiro que transportava consigo, e que tinha acabado de levantar de uma dependência bancária perto da empresa em que trabalhava.

Após perseguição ao carro em que se deslocava, acompanhado de outra pessoa, que conseguiu escapar aos assaltantes, a vítima refugiou-se no estaleiro da empresa, a Angola ABS-Big Systems, Lda, que opera no fornecimento e aplicação de sistemas contínuos de pavimentos, resinas e aditivos para construção, onde o crime foi perpetrado.

A vítima, de 59 anos, nasceu em Benguela, no centro sul de Angola e tinha dupla nacionalidade.

Os assaltantes, em número ainda não determinado pela polícia angolana, dispararam três vezes, atingindo uma perna, um ombro e o peito, face à resistência oferecida para entregar a pasta onde tinha os mais de 600 mil kwanzas (cerca de cinco mil euros) que tinha acabado de levantar do banco.

As investigações para a descoberta dos autores do crime foram já iniciadas pela polícia angolana.

Com esta morte, cinco portugueses foram mortos em consequência de assaltos nos últimos seis meses.

Segundo o comandante Carmo Neto, este crime não configura uma tendência de crimes que vise especificamente cidadãos portugueses.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado