Sociedade

Alunos do 4.º ano podem estudar no site da Confap para a prova de Matemática

Alunos do 4.º ano podem estudar no site da Confap para a prova de Matemática

Os alunos do 4.º ano podem começar a estudar sozinhos para a prova nacional de Matemática através do site da Confederação Nacional das Associações de Pais, que remete para uma ligação com exercícios e explicações dos resultados elaborados por professores.

A 20 dias da prova nacional de matemática do 4.º ano, a Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap) disponibiliza gratuitamente na sua página na Internet (www.confap.pt) um link para um outro sítio, o Caderno Virtual (www.cadernovirtual.pt), onde os alunos podem começar a testar os seus conhecimentos para o exame que se realiza a 10 de maio.

O "Caderno Virtual" apresenta uma bateria de problemas que são resolvidas e corrigidas na Internet. As perguntas bem respondidas têm um "certo" e as erradas têm uma explicação detalhada para a sua resolução.

Depois do exame, os alunos que precisarem de recuperar matéria poderão continuar a contar com o site, uma vez que os exercícios de matemática vão estar disponíveis gratuitamente durante três meses.

"As perguntas foram feitas por professores de matemática, alguns deles com experiência na realização de provas do GAVE (Gabinete de Avaliação Educacional do Ministério da Educação)", contou à Lusa Tiago Santos, da empresa detentora do programa "Caderno Virtual".

Antes do exame de Matemática, os alunos do 4.º ano vão estrear-se na prova de Português, que se realiza no dia 7 de maio.

Em declarações à Lusa, o novo presidente da Confap, Jorge Ascenção, voltou a sublinhar os receios dos pais nestas provas: "Temos a opinião de que não faz muito sentido realizar estes exames do 4.º ano. Achamos que deve ser feita a avaliação e monitorização do estado de aprendizagem mas não nos parece que, tal como está, seja a melhor forma. Os meninos vão ter de sair das suas escolas e ter outros professores, que não conhecem, a vigiar a prova".

Jorge Ascenção critica o facto de estes exames implicarem a deslocação dos alunos para outras escolas.

Segundo o Júri Nacional de Exames (JNE), os estudantes vão realizar os exames nas secundárias que funcionam como sede do agrupamento, em estabelecimentos do 2.º e 3.º ciclos, centros escolares ou outras escolas.

As pautas de chamada serão elaboradas em triplicado pela escola de acolhimento, para que possa ser afixado "um exemplar com 48 horas de antecedência na escola de origem do aluno, com indicação clara da escola onde se realizam as provas finais do 1.º ciclo, sendo o segundo exemplar afixado na escola de acolhimento" e o terceiro servirá de pauta de chamada.

As escolas deverão ainda estar preparadas para colmatar os esquecimentos de material de alguns alunos: para o exame de Português deverão ter canetas ou esferográficas já para o de matemática será necessário terem canetas e esferográficas, lápis, borrachas, apara-lápis, réguas graduadas e compassos, refere o JNE.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado