Sociedade

Morreu Nuno Grande, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas

Morreu Nuno Grande, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas

O Professor Nuno Grande, fundador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), morreu esta segunda-feira, aos 80 anos, vítima de complicações cardiovasculares e neurológicas.

Natural de Vila Real, Nuno Lídio Pinto Rodrigues Grande formou-se em Medicina pela Universidade do Porto, com 19 valores, onde também se doutorou com a mesma classificação e onde lecionou durante vários anos.

No ICBAS de que foi mentor, dirigiu o Departamento de Anatomia , sendo regente da cadeira de Anatomia Sistemática, tendo realizado investigações reconhecidas internacionalmente.

Foi ainda colaborador do JN, entre 1989 e 2009, tornando-se conselheiro do Comité Científico da NATO, e diretor da Comissão de Gestão do Instituto Nacional de Engenharia.

Foi condecorado pelo Governo português com o grande oficialato da Ordem da Instrução.

No plano político, foi mandatário nacional da candidatura de Maria de Lurdes Pintassilgo à Presidência da República, em 1985.

Para Marques dos Santos, reitor da Universidade do Porto, o professor Nuno Grande "é um exemplo a seguir, quer como académico, quer pela sua intensa intervenção cívica".

Também Luís Portela, charmain da Fundação Bial, lembra o "querido amigo ", como um grande mestre da ciência e da vida, considerando-o "grande no nome, grande na vida e um grande homem, portador de um grande coração".

O funeral do professor Nuno Grande realiza-se amanhã, às 11 horas, da Igreja da Nossa Senhora da Boavista (ao Foco), no Porto, para o cemitério de Matosinhos, onde será cremado.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado