Vaticano

Papa convida líderes israelita e palestiniano para oração no Vaticano

Papa convida líderes israelita e palestiniano para oração no Vaticano

O Papa Francisco convidou os presidentes da Autoridade Nacional Palestiniana e de Israel a unirem-se num momento de oração na "sua casa" no Vaticano.

"Muitos constroem a paz dia-a-dia com pequenos gestos, pequenas coisas, muitos deles com sofrimento mesmo sem terem consciência disso. Aqueles que fazem parte da igreja tem a obrigação de tornarem-se ferramentas para a paz, especialmente através das nossas orações", afirmou o Papa Francisco.

Antes de iniciar a missa na praça da Manjedoura, em Belém, o Papa admitiu que construir a paz "pode ser difícil", mas disse que "viver sem paz é um sofrimento".

"Neste Lugar, onde nasceu o Príncipe da Paz, desejo fazer um convite a Vossa Excelência, Senhor Presidente Mahmoud Abbas, e ao Senhor Presidente Shimon Peres para elevarem, juntamente comigo, uma intensa oração, implorando de Deus o dom da paz. Ofereço a minha casa, no Vaticano, para hospedar este encontro de oração", afirmou Francisco, citado pela Rádio Renascença.

Este domingo, o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abas, tinha pedido ao papa Francisco que participasse na solução do conflito com Israel.

Na missa na praça da Manjedoura, Francisco defendeu a importância da defesa da infância, considerando que as crianças são o "diagnóstico" que permite conhecer o estado de saúde das famílias e das sociedades, pedindo proteção para os menores.

O Papa encontra-se desde sábado numa viagem pela Terra Santa.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM