Sociedade

Dieta que deixa comer é fenómeno na Internet

Dieta que deixa comer é fenómeno na Internet

"A dieta dos 31 dias" é um fenómeno de popularidade, nas livrarias e na blogosfera. As receitas da nutricionista Ágata Roquette foram testadas e partilhadas por dezenas de bloggers que mantêm comunidades e grupos de entreajuda na internet.

Vânia Santos e Sílvia Mestre conheceram-se num fórum, no qual se acompanharam durante a "A dieta dos 31 dias". "Em comum tínhamos o facto de ter começado a dieta na mesma altura, em Maio do ano passado", recorda Vânia Santos.

Quando terminaram os 31 dias da dieta, Vânia e Sílvia tinham já testado todas as receitas do livro que explica a par-e-passo o que fazer. "Achamos que precisávamos de uma forma mais prática para partilhar receitas", explicou uma das autoras do blogue As delícias das Guerreiras.

Em nove meses, o blogue reuniu 125 receitas e teve 190 mil visitas, replicando a fórmula da dieta em pratos novos e saborosos, garante uma das autoras. "A dieta dos 31 dias é muito eficaz, nada restritiva e tem resultados muito bons", conta Vânia, que continua a seguir a dieta de Ágata Roquette. "Não consigo largar, porque nem é bem uma dieta, é uma reeducação alimentar". A enfermeira veterinária, de 26 anos, perdeu, desde Maio do ano passado, um total de 21,8 quilos. "Comecei no dia 13 de maio com 80.7kg e agora estou com 58.9kg. Passei de um 46 de calças para um 38", contou.

Ágata Roquette reconhece o carácter inovador da dieta que criou. "Eu dou imensa comida", diz, entre risos, durante a entrevista telefónica que deu ao JN, ainda surpreendida com o sucesso do primeiro livro, que vai na 14.ª edição e que vendeu mais de 42 mil exemplares, em Portugal. "As dietas mais antigas cortam nas gorduras e obrigam a que tudo seja cozido ou grelhado", conta a nutricionista. "Eu deixo usar azeite à vontade, o que dá para saltear legumes, permito o queijo o que também dá para fazer gratinados". Benesses "dadas" em troca dos hidratos de carbono, que são praticamente todos cortados. Ao pequeno almoço, Ágata Roquette não cortou no pão tão apreciado pelos portugueses.

Escreveu o primeiro livro, também editado em Espanha, a pensar nos doentes que segue, acreditando poder reunir um passo-a-passo e uma série de receitas que pudessem acompanhar. "Pensei numa série de receitas boas para os meus pacientes", explicou. "Não queria fazer um livro teórico, queria que o lessem como se estivessem a falar comigo".

O fenómeno de popularidade apanhou-a desprevenida, uma surpresa que tenta ainda racionalizar. "Quem comprou o livro e seguiu a dieta, perdeu peso e passou a palavra...", recorda. Daí até à primeira entrevista televisiva foi um pulo que confirmou o sucesso do plano de dieta de Ágata Roquette. "As pessoas engraçaram comigo... Acreditaram em mim".

Acreditaram e inspiraram-se. A dieta foi testada com resultados pela própria Ágata Roquette. "Há coisas na minha dieta sei que resultam porque resultaram comigo, como um copo de coca-cola zero ou light às refeições", explicou. A nutricionista soube por experîência que não podia ser muito restritiva na dieta, que pretendia que fosse fácil de cumprir.

O mais recente livro, "As regras de ouro", editado pela Esfera dos Livros, vai na terceira edição. Traz mais receitas, dicas para manter o ponteiro da balança sossegado e mais uma injecção de motivação para quem tem problemas de excesso de peso.

Na blogosfera, as seguidoras de Ágata Roquette têm já uma legião de fãs. Vânia Santos e Sílvia Mestre recebem sugestões de outras seguidoras da dieta de Ágata Roquette. "Já divulgámos receitas de cerca de 15 pessoas", conta.

As Delícias da Guerreiras tem página no Facebook, onde 1400 seguidores partilham o que comem, acompanhando-se diariamente. "Nunca pensámos ter tantos seguidores no bloque e no Facebook. As pessoas mandam-nos mensagens e mails a tirar dúvidas e a pedir ajuda",explica a enfermeira veterinária dizendo, a brincar, que se "tivesse por apelido Relvas tinha já equivalências para ser nutricionista".

Na página do Facebook, vivem-se a partilham-se em comunidade receitas de pratos "low carb", baixos em hidratos de carbono. Entre os que gostam da página, há homens e mulheres, mas a conversa corre mais pelas "amigas". "Adicionámos já vários homens e eles seguem-nos, mas não expõem tanto a situação deles", explica Vânia.

Multiplicam-se os blogues de pessoas que aceitaram o desafio de Ágata Roquette. Vânia Santos deixa como sugestão o Diário de uma Teresa Roquette e a página de Facebook Rumo à vitória.

Sílvia e Vânia vão testando e reunindo receitas, que pensam um dia editar em livro. Para já, partilham-nas na internet.

Recomendadas

Outros conteúdos GM

Conteúdo Patrocinado