SNS

Hospital de Viseu deixa diabéticos 12 horas sem comer

Hospital de Viseu deixa diabéticos 12 horas sem comer

Os doentes diabéticos internados no Hospital de Viseu ficam 12 horas sem comer, desde que lhes foi cortado o suplemento alimentar noturno. A água engarrafada também deixou de ser distribuída.

Acabaram o leite e as bolachas de água e sal, dadas por volta das 23 horas, aos doentes diabéticos, internados no Hospital Central Tondela-Viseu. Este suplemento, que servia para estabilizar os níveis de glicemia, deixou de ser fornecido desde o início de maio. "A situação é muito grave porque os diabéticos não podem estar tantas horas sem comer. Muitos fazem insulina um pouco antes das 19 horas, jantam alguns minutos depois e só voltam a comer às 8 da manhã do dia seguinte", relatou ao JN um dos profissionais do hospital."Estamos sempre com medo de encontrar um morto por hipoglicemia. E já têm surgido casos de doentes com os níveis descompensados", explicou outro profissional de saúde, obrigado a reforçar a vigilância.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado