Sociedade

Médico diz que filho de Carlos Martins precisa com urgência de dador

Médico diz que filho de Carlos Martins precisa com urgência de dador

O médico do Benfica João Paulo Almeida qualificou de "preocupante" e "bastante grave" a situação que envolve o filho do médio Carlos Martins, apelando para que as pessoas se inscrevam como dadoras de medula óssea.

"O filho de Carlos Martins, de 3 anos, precisa de um dador compatível de medula óssea com urgência", explicou o médico do Benfica, João Paulo Almeida.

O médico apelou às pessoas que se inscrevam como dadores de medula óssea, indicando o Centro de Histocompatibilidade de Lisboa, junto ao Hospital Pulido Valente, como um dos locais a que se devem dirigir.

João Paulo Almeida explicou que "podem ser dadores de medula pessoas com mais de 18 e menos de 45 anos, que tenham mais de 50 quilos e que sejam saudáveis".

O clínico disse, ainda, que se trata de um processo muito simples, bastando uma simples recolha de sangue para avaliar a compatibilidade e sem custos para a pessoa.

A situação pela qual passa o internacional português Carlos Martins foi tornada pública na terça-feira após a vitória sobre a Bósnia (6-2), com o capitão Cristiano Ronaldo a apelar à doação de medula óssea, apontando o caso pelo qual passa o seu colega de selecção.

"Estamos todos com ele. Espero que as pessoas sejam sensibilizadas para doar sangue e medula óssea, porque é uma situação que afecta muitas crianças", disse Cristiano Ronaldo.

Na conferência de imprensa após o encontro, também o seleccionador português, Paulo Bento, fez uma "dedicatória especial" ao médio do Granada.

"Esta vitória é para o Carlos Martins, que passa por um momento difícil, um momento complicado da sua vida, e apelar à doação de medula óssea para todas as crianças", disse Paulo Bento.

Recomendadas

Conteúdo Patrocinado

Outros conteúdos GM