O Jogo ao Vivo

Infografia

Fogos ativos em Portugal e risco de incêndio

Futebol

Ponto de situação do mercado de transferências

Explicadores

Classificações

Todos os campeonatos, todos os resultados

Opinião

Paula Ferreira

Paula Ferreira

O legado de Chalana

Parece ironia. No dia da morte de Chalana, chegam notícias de desacatos em Guimarães provocados por adeptos do Hajduk de Split, da Croácia. Deixaram um rasto de destruição e medo no Centro Histórico da cidade minhota. Como tão bem o ministro da Cultura ontem explicitou, na reação ao desaparecimento do camisola 10 do Sport Lisboa e Benfica, com Chalana desaparece um futebol que nada tem a ver com o vivido hoje em dia, praticado mais fora de campo do que dentro das quatro linhas.

Miguel Guedes

Miguel Guedes

O "timing" da paciência chinesa

O conhecimento e compreensão que a China tem sobre o Ocidente, nomeadamente sobre os EUA, são hoje muito maiores do que as ideias e mitos que o Ocidente e os EUA, em particular, julgam saber sobre a China. Após anos de votos de pobreza, Deng Xiaoping iniciou reformas (que Zemin e Jintao, mais burocratas e tecnocratas, continuaram), mudando o país e alterando a percepção que a China tem sobre o Mundo e sobre a América. Com uma economia florescente, não beligerante em guerras externas, com estabilidade e segurança, melhores salários, maiores níveis de escolaridade e de esperança de vida, os académicos chineses que antes eram chamados e ouvidos pelo Governo chinês sobre como replicar o sucesso económico americano, são hoje auscultados sobre como evitar os falhanços, desastres e as crises financeiras que assolaram os EUA e os seus aliados europeus à escala da economia mundial. Antes, estudavam o seu sucesso, agora aprendem com os seus erros.

Acesso ao direito e aos tribunais: imperativo constitucional, desígnio da advocacia

paulo pimenta

Acesso ao direito e aos tribunais: imperativo constitucional, desígnio da advocacia

A Constituição assegura a todos o acesso ao direito e aos tribunais para defesa dos seus direitos e interesses legalmente protegidos. Como a justiça não é um serviço gratuito, estabelece também que aquela não pode ser denegada por insuficiência de meios económicos. Isto leva-nos ao regime do apoio judiciário e à nomeação de patrono aos beneficiários desse apoio. O Estado cumpre este imperativo constitucional através da Ordem dos Advogados. A designação do patrono é feita pela Ordem dos Advogados e os serviços prestados pelos advogados são remunerados pelo Estado, segundo uma tabela.