O Jogo ao Vivo

JN DIRETO

Incêndios

As freguesias nas listas de prioridade de limpeza de terrenos

Local

Meteorologia

18°
Hoje, 22 de Fevereiro

Opinião

Pedro Bacelar de Vasconcelos

Requiem da despedida

1. A memória curta, na política, é um instrumento da demagogia, exatamente, esse tipo de patologia que já Aristóteles, na velha Grécia, denunciava como sendo a mais grave doença da democracia. A memória curta, na política, dispensa os seus utilizadores de demonstrar a coerência entre o que prometem e o que fizeram, entre o que recomendam e aquilo que denunciaram, dessa forma distorcendo a perceção das alternativas políticas e alienando responsabilidades próprias, tudo o que impede a prestação de contas e corrompe a substância da democracia: as opções dos eleitores tornam-se irrelevantes e os partidos parecem todos iguais porque dizem uma coisa na Oposição mas acabam todos a fazer o mesmo quando chegam ao poder... E o problema agrava-se porque a memória tende a encurtar-se cada vez mais e torna-se cada vez mais seletiva. O comportamento do atual presidente dos Estados Unidos da América é um exemplo flagrante: um "tweet" depois, já se permite ignorar o que disse ou prometeu no "tweet" precedente.

A sua Opinião

Que balanço faz do congresso do PSD?

Evasões

Comer

Comida tradicional ganha espaço renovado no Porto

Foi a «paixão pela comida» e o bichinho do negócio que levou Patrícia Vasconcelos e o irmão Anselmo a recuperar o antigo restaurante Carlos Alberto, que o pai ali tinha gerido durante duas décadas, mas que fechou portas já lá vão 10F anos. As portas do número 87 da praça homónima voltaram a abrir-se em novembro. Lá dentro, comida portuguesa, com a tradição de sempre no prato e uma lufada de modernidade na decoração. Ao comando da cozinha está Pedro Morais, que prepara as estrelas da carta - a saber: pataniscas, bacalhau com broa e salpicão servido numa cama de […]

Beber

Douro: 12 vinhos que ilustram bem este fenómeno

O grande vale vinhateiro do Douro conhece hoje grande diversidade e atraiu para os seus vinhedos bons talentos e projectos de vanguarda. Adivinha-se por isso bom e luminoso futuro para os que ousaram. O clássico Quinta da Leda, no Douro Superior, conhece a edição de 2015, ano de muito bons resultados em todo o Douro, e afirma-se como exemplo de elegância e sofisticação. O labor de Pedro Garcias, dos vinhos Mapa, secundado pelo enólogo residente Sérgio Mendes e tendo o experimentado Francisco Baptista como consultor enológico, foi paulatinamente construindo aquela que é hoje uma das gamas mais patrimoniais de estilos […]

Comer

O Albertino doa uma árvore por refeição que serve

Pedro Almeida, filho de Albertino, que deu o seu nome ao restaurante que se tornou num dos mais conhecidos da Serra da Estrela, lamenta que o paraíso verde se tenha tornado em «zona negra», depois dos incêndios de outubro. Por isso, o restaurante fez um protocolo com os baldios de Folgosinho para doar árvores que serão plantadas na aldeia. Carvalhos, castanheiros, bétulas e dois tipos de pinheiro – o larício e o silvestre – estão no topo da lista para plantação e os clientes têm aderido em força à campanha, que até ao início de 2018 conseguiu angariar mais de […]

Fim de semana

Passear pela Ilha Terceira, da cidade à natureza

ANGRA DO HEROÍSMO Talvez por não estar no Continente - com toda a certeza, por não estar no Continente -, Angra do Heroísmo nem sempre é olhada com a atenção que merece, ao contrário de outros locais e cidades Património da Humanidade. Uma distinção recebida em 1983, graças ao seu traçado urbanístico e pela importância nas primeiras rotas comerciais. Capital do Reino duas vezes (entre 5 de agosto de 1580 e 5 de agosto de 1582 e em 1830), as suas gentes foram heróicas na forma como resistiram ao domínio castelhano. Aliás, é daí que vem o seu nome. Não […]

Fim de semana

Onde comer e dormir à descoberta da ilha Terceira

Açores, Açores, Açores, nove vezes Açores, o arquipélago entrou definitivamente na lista dos destinos de férias dos portugueses - ou apenas para passar um fim de semana, algo que se tornou mais fácil com a chegada das companhias aéreas de baixo custo -, ainda assim, muitos são aqueles que continuam a ter dúvidas na hora de decidir qual das ilhas visitar. São Miguel? São Jorge? Faial? Flores? Santa Maria? Corvo? Graciosa? Terceira? Comecemos pelo que a Terceira não tem, para que ninguém vá ao engano. «Aqui não temos as lagoas, fajãs ou as montanhas de outras ilhas, aparentemente não existe […]