JN DIRETO

Local

Meteorologia

21°
Hoje, 22 de Outubro

Opinião

Carvalho da Silva

Os julgadores julgados

Uma vaga de incêndios em circunstâncias semelhantes em Portugal e Espanha (Galiza) desencadeou diferentes reações no espaço público. Em Espanha, as autoridades autonómicas e estaduais evocaram como causa principal um "terrorismo incendiário", não especificado. Em Portugal, a opinião instalada nos grandes meios de Comunicação Social e os partidos da Oposição apontaram o dedo aos decisores políticos e operacionais agora em funções, ou seja, a pessoas concretas, mas só àquelas que não podem fugir da responsabilidade. São automaticamente ilibados todos os que ao longo de décadas geraram os obstáculos que alimentaram a tragédia. Quer em Espanha, quer em Portugal, estes mecanismos acusatórios fazem lembrar a criança que culpa a parede, em que acabou de colidir, pela dor provocada pelo choque. São sintomas de uma insanidade coletiva, que busca a todo o custo imediatos culpados, quantas vezes transformada em processos de caça às bruxas.

Domingos de Andrade

O fim do Mundo

Alguém desenhou a carvão dois corações na porta da corte do gado. Falta-lhe a seta do Cupido. Em vão. A aldeia está abandonada. Deixem-me pegar, sem autorização do próprio, nesta ideia que se arrasta na minha memória há 25 anos. Foi escrita por Francisco Mangas, então jornalista e escritor, hoje só dedicado às páginas dos livros, em longas reportagens pelas terras perdidas onde nos misturámos, e assalta-me de cada vez que enchemos a boca com a desertificação do interior. De cada vez que as tragédias dos fogos destroem vidas ao ritmo que dizimam florestas. De cada vez que se grita pelo fim do Mundo.

Evasões

Evasoes

Sugestão do dia: provar as criações do novo Alentejo

O nome não está lá só porque é da moda. Antes de ser restaurante, já era loja de mercearia fina, com chás, conservas e, claro, vinhos. Entretanto, ao negócio de Mário Vieira juntou-se Michele Vieira, chef de mão cheia e sorriso contagioso, que ali instalou a sua cozinha - uma nova cozinha alentejana, se quisermos, feita de petiscos, de enchidos e demais aplicações da carne de porco, de ervas aromáticas e outros preparados que traduzem o Sul à mesa, sabores de velha guarda com o apuro da nova escola. A mercearia continua lá, a fazer as honras de sala de […]

Evasoes

Há vinhos e petiscos para provar em Alfama

O restaurante A Muralha Tasca Típica, aberto desde 2010, passou a contar com a companhia de um wine bar que, pela proximidade entre os dois espaços, muitas vezes funciona como check-in do primeiro, para quem estiver à espera de mesa beber ali uma ginjinha de oferta. «Como a zona estava em crescimento, quisemos fazer uma coisa para o português, com bons produtos nacionais, como o vinho, o presunto, o queijo, o azeite», diz Paulo Machado. São mais de cem vinhos e pode provar-se de tudo um pouco. Têm uma representação da Quinta do Noval para o vinho do porto, ginja […]

Evasoes

Pão e vinho celebram-se hoje em Santarém

O Festival Nacional de Gastronomia de Santarém, cujo tema este ano é “O Pão de Cada Dia”, vai hoje destacar o Folar Transmontano, com um workshop sobre como o preparar, às 15h00, na padaria do recinto, e animação musical, das 20h00 às 23h00. Para ajudar a empurrar o folar, sugere-se o vinho da Madeira, os vinhos da Adega Cooperativa de Alcanhões ou ainda o licor de Lamego ou a ginja Mariquinhas. Casa do Campino Das 12h00 às 00h00; dia 29 até às 26h00 Web: festivalnacionaldegastronomia.pt Preço: 2 euros   Leia também: Abrantes: boa comida e belas vistas para o Ribatejo […]