centro

Assembleia cria comissão para defender hospital

Assembleia cria comissão para defender hospital

As instalações do serviço de Urgência do Hospital de Oliveira de Azeméis não oferecem condições dignas de atendimento. Depois de serem publicamente conhecidos estes, e outros, problemas pela voz do director do Hospital S. Miguel, a Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis decidiu, anteontem, criar uma comissão que, em breve, deverá deslocar-se a Lisboa, para sensibilizar o Ministro da Saúde, Correia de Campos, para a necessidade de concretizar as desejadas e prometidas obras.

A intervenção naquela unidade de saúde estava já programada, tendo sido inclusive efectuada a consignação da obra ao empreiteiro, mas com a mudança da política de saúde e restrições orçamentais do novo Governo o processo terá parado.

PUB

A ideia da criação da comissão, aprovada por unanimidade, partiu do presidente daquele órgão, Hermínio Loureiro. Vai ser constituída por um representante de cada partido com assento na Assembleia Municipal e um representante da Câmara. A estes, juntam-se os deputados da Assembleia da República e membros da Assembleia Municipal, Hermínio Loureiro e Helena Terra, do PSD e PS, respectivamente.

O presidente da Câmara Municipal, Ápio Assunção, mostrou-se preocupado com o actual estado de degradação do Hospital. O autarca lembrou aos membros da Assembleia que o número de partos (cerca de 600 por ano) é insuficiente, pelo que o Governo deverá fechar aquele serviço.

Sobre a necessidade das intervenções, adiantou que, aquando de uma recente deslocação ao Hospital S.Miguel, testemunhou que o serviço de Urgência "metia dó e quase não tinha condições para atender as pessoas".

"Já vi mais políticos no hospital do que os dedos das minhas mãos, mas o espaço está a desagradar-se", disse Ápio Assunção a propósito das consecutivas promessas para resolver o problema.

O presidente da Câmara Municipal afirmou que já solicitou, "há muito tempo", uma reunião com o Ministro da Saúde, "mas ele tem adiado a audiência que lhe pedi. Se chegarmos lá todos unidos vamos ter mais força", explicou.

A comissão eleita vai, agora, solicitar, com carácter de urgência, uma audiência a Correia de Campos para tentar expor as preocupações dos oliveirenses face ao futuro daquela unidade de saúde.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG