O Jogo ao Vivo

grande_lisboa

Câmara critica abandono da estação ferroviária

Câmara critica abandono da estação ferroviária

Um incêndio de combustão lenta, ocorrido há poucos dias na estação ferroviária de Vila Franca de Xira, levou a Câmara Municipal a criticar o abandono a que a Rede Ferroviária Nacional (Refer) está a vetar o património histórico que possui no concelho.

Apenas dois casais, antigos funcionários da CP, viviam no primeiro andar da infra-estrutura. Depois do incêndio, a Refer apenas tem utilizado o equipamento para os serviços considerados essenciais para a circulação de comboios e segurança na travessia das linhas entre as três plataformas.

«Hoje, a estação está automatizada na venda de bilhetes e em Janeiro serão colocados os torniquetes, mas a Câmara tem consciência de que o edifício não pode ser abandonado», defende Maria da Luz Rosinha, presidente da autarquia. Segundo a edil, a recuperação do edifício, construído em tabique, passa por trransforma-lo num «espaço cultural magnífico».

No que respeita às passagens de nível, onde têm sido colhidos diversos passageiros e idosos que atravessam a linha da Rua da Praia até ao Jardim Municipal Constantino Palha, o município tem a garantia da Refer que estas serão suprimidas em 2006. Tanto a entrada para o espaço verde como o acesso ao Bairro dos Avieiros de Vila Franca, desaparecerão sendo substituídos por uma plataforma com escadas rolantes, elevadores e três pontos de descida - no meio da estação, no jardim e na entrada do bairro dos pescadores. N.M.R.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG