ultimas

Gonçalo da Câmara Pereira admite candidatar-se às presidenciais

Gonçalo da Câmara Pereira admite candidatar-se às presidenciais

O fadista Gonçalo da Câmara Pereira, vice-presidente do Partido Popular Monárquico (PPM), admitiu hoje candidatar-se à Presidência da República, nas eleições presidenciais de 22 de Janeiro de 2006.

Em declarações à Agência Lusa, Gonçalo da Câmara Pereira confirmou estar "disponível para se candidatar às próximas presidenciais", acrescentando que "está a decorrer uma recolha de assinaturas" para possibilitar a sua candidatura.

"Há um movimento de monárquicos e de ambientalistas que querem que me candidate à Presidência da República", acrescentou.

Quanto a um possível apoio do PPM à sua eventual candidatura, indicou que a decisão cabe ao Conselho Nacional do partido, que se vai reunir a 19 de Novembro.

O presidente do PPM, Nuno da Câmara Pereira, em declarações à Lusa a 03 de Novembro, disse que o partido vai manter-se afastado de qualquer candidatura à Presidência da República nas próximas eleições presidenciais.

"O PPM, por princípio, não acredita na forma partidária como se faz a eleição do Chefe do Estado" e, por isso, não apoiará qualquer candidatura às presidenciais, justificou o líder dos monárquicos.

Nuno da Câmara Pereira acrescentou que, para o PPM, "o Presidente da República deve ser suprapartidário, nunca deve ser nem uma força opositora, nem uma força situacionista, nunca é parte, mas sim árbitro".

Nuno da Câmara Pereira alegou ainda que "nenhum dos candidatos" que estão na corrida a Belém "salvaguarda os princípios que o partido defende".

O presidente do PPM adiantou hoje à Lusa que o Conselho Nacional do partido, que se vai reunir dia 19, irá "ratificar ou não a posição de não apoiar qualquer candidato" à Presidência da República.

Para a corrida a Belém, já anunciaram as suas candidaturas o antigo chefe do Estado Mário Soares, o ex-primeiro-ministro Cavaco Silva, o histórico socialista Manuel Alegre, o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, e o coordenador do Bloco de Esquerda, Francisco Louça.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG