grande_porto

Será a Rua das Aldas a mais antiga do burgo?

Será a Rua das Aldas a mais antiga do burgo?

Uma pergunta que me é feita vezes sem conta, é esta qual é a mais antiga rua do Porto? Parece-me uma questão curiosa e interessante para tratar nesta tribuna. Mas devo informar, desde já, que a resposta exacta não é fácil de encontrar.

Durante muitos anos, li e ouvi dizer dos mais consagrados investigadores da história portuense, que a rua mais antiga do burgo portucalense era a Rua de Cimo de Vila.

Mas o monge cisterciense Frei Bernardo de Brito, que foi cronista mor do reino, no tempo de Filipe II, e escreveu a célebre "Monarquia Lusitana", defende a teoria de que a mais velha artéria da cidade é a Rua das Aldas.

Sabe-se do pouco crédito que têm algumas das obras do autor do "Monarquia Lusitana". Mas há muitos outros investigadores que estão com ele nesta questão da antiguidade da Rua das Aldas.

Vamos por partes a mais antiga referência que se conhece à Rua de Cimo de Vila é do ano de 1247 e consta do testamento do bispo do Porto, D. Pedro Salvadores. Anterior, portanto, à construção da muralha fernandina, o que significa que a rua já existia quando na cerca se abriu a porta que tomou depois a designação da artéria.

É de 1421 a mais remota referência à Rua das Aldas "…casas que confrontam com a rua que vai do Redemoinho para as Aldas…"

Acerca da Rua das Aldas, porém, há que ter em conta o seguinte esta artéria, primitivamente, foi a que hoje tem o nome de Rua de Sant'Ana. A que, nos nossos dias, ostenta a designação de Rua das Aldas, foi, em remotos tempos, a Rua da Penaventosa. E a que tem esta designação era a Viela dos Palhais. Estas incompreensíveis alterações ocorreram em meados do século XVIII e por motivos que nunca foram devidamente esclarecidos.

A atribuição da categoria, digamos assim, de rua mais antiga do Porto à antiga Rua das Aldas, actual Rua de Sant'Ana, provém do facto de se considerar que Alda é uma abreviatura de Aldara ou Ilduara e não de Aldonça, como muitos pretendem. Santa Aldara foi mulher do conde D. Gutierres Árias Mendes, pais de S. Rosendo, bispo de Dume, no tempo em que governaram o burgo portucalense como condes proprietários dele. Viveram, esses fidalgos, no ano de 920.

Será pois a Rua das Aldas a mais antiga do Porto? Há indícios que apontam nesse sentido. Firmino Pereira, um jornalista dos finais do século XIX, começos do seguinte, que escreveu muitas e iluminadas páginas sobre a História do Porto, admite essa possibilidade, com base na situação topográfica da artéria e na circunstância de aparecer referenciada em muitos documentos antigos. O mesmo historiador é da opinião que as moradias dos condes do Porto, donos e senhores do burgo, ficavam ao começo da Rua das Aldas, "…pelo Açougue Velho até à Calçada de Sant'Ana".

Um documento do século XVI ajuda-nos a entender melhor a localização da Rua das Aldas, a antiga, claro. "…começa ao pé da escada de Sant'Ana (onde actualmente está o oratório) para cima até ao pé do Colégio dos Padres da Companhia…"(de Jesus). Para baixo do Arco de Sant'Ana "…até à Rua da Bainharia chamava-se Pé das Aldas" que se deve entender com ao pé ou perto das Aldas.

Uma referência ainda à actual Rua de Cimo de Vila para dizer que estou plenamente de acordo com Eugénio Andrêa da Cunha e Freitas. "Cima (e não Cimo) de Vila era a designação que se dava ao ponto mais alto, no extremo de uma povoação - o que perfeitamente corresponde à toponímia do local no Porto. Cimo de Vila é coisa nenhuma, é disparate…"