ultimas

Conselho Deontológico critica Correio Manhã

Conselho Deontológico critica Correio Manhã

O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas criticou hoje publicamente o jornal Correio da Manhã por não ter cumprido dois dos artigos do Código Deontológico numa notícia sobre estrangeiros nas prisões portuguesas.

No parecer, hoje divulgado, o CD critica a manchete da edição de 11 de Maio do Correio da Manhã, intitulada "Imigrantes enchem prisões", apontando que esta é desmentida pelo texto publicado no interior do jornal.

O CD critica também o texto do artigo por conter "confusões" e "uma grave falta de rigor", "podendo alimentar sentimentos primários de xenofobia e racismo".

"Analisando a informação expendida e o modo como ela é organizada, não pode deixar-se de notar de imediato que a manchete da primeira página é desmentida pelo lead do texto nas páginas interiores: afinal as prisões portuguesas não estão cheias de imigrantes, os estrangeiros presos em Portugal não representam senão catorze por cento da população prisional e, ainda por cima, os imigrantes (cerca de 450 mil) são uma pequena parte dos estrangeiros entrados anualmente no país (27 milhões)", refere o CD.

"A confusão entre estrangeiros e imigrantes será talvez uma falta de cuidado da autora do texto; a aproximação entre imigrantes e o mundo do crime já revela uma grave falta de rigor, senão mesmo uma desajeitada especulação; um texto fabricado com estas confusões, ainda que involuntariamente, só pode alimentar sentimentos primários de xenofobia e racismo, como veio a comprovar-se pelos comentários publicados de inúmeros leitores e pelo aproveitamento oportunista de organizações extremistas", acrescenta.

O CD do Sindicato dos Jornalistas emitiu este parecer depois de receber um pedido formal de análise do artigo publicado no Correio da Manhã, "o qual seria susceptível de acusação de incitamento à xenofobia e racismo, além de evidenciar sensacionalismo abusivo e falta de rigor".

No parecer, o CD considera, então, que "o artigo 'Imigrantes enchem prisões' não respeita o artigo nº 1 do Código Deontológico: 'o jornalista deve relatar os factos com rigor e exactidão e interpretá- los com honestidade' acrescentando que 'os factos devem ser comprovados, ouvindo as partes com interesses atendíveis no caso'".

Considera, ainda, que "o jornal Correio da Manhã também não respeitou o nº 8 do mesmo Código: 'o jornalista deve rejeitar o tratamento discriminatório das pessoas, em função da cor, raça, credo, nacionalidade ou sexo'".

No dia em que o artigo foi publicado, o Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME) contestou a associação de reclusos estrangeiros a imigrantes, defendendo que tal ligação conduz ao "aumento do racismo, xenofobia e intolerância".

Reagindo à manchete do Correio da Manhã "Imigrantes enchem prisões", o ACIME referiu, em comunicado, que a conclusão da notícia "está errada".

"O ponto de partida da notícia - número de reclusos estrangeiros nas prisões portuguesas - está certo, mas a conclusão que pretende tirar - imigrantes enchem as cadeias - está errada", referiu, como a Lusa noticiou.

O CD do Sindicato dos Jornalistas afirma que decidiu "divulgar este parecer, considerando que a notícia foi um acto público, como é de carácter público a matéria analisada".