ultima

Poluição na ria Formosa gera protesto

Poluição na ria Formosa gera protesto

Mais de uma dezena de ambientalistas em protesto contra a poluição na ria Formosa recebeu o presidente da Câmara de Olhão à chegada à I Feira Nacional de Parques Naturais e Ambiente, que ontem começou.

Os manifestantes, membros do movimento cívico "Avisar Toda a Gente", que pretende alertar os cidadãos para a poluição existente na ria Formosa, distribuíam panfletos onde escreveram "A ria Formosa está de luto".

A organização reivindica a construção de um emissário submarino que sirva toda a zona por onde se estende a ria, desde Cacela à Quinta do Lago, para evitar que mais descargas de esgotos sejam feitos no sistema lagunar.

Após um levantamento dos "pontos negros" da ria efectuado nos concelhos de Faro e Olhão, em colaboração com a Universidade do Algarve, o movimento identificou e marcou as coordenadas de pelo menos 36 focos de poluição.

"Em trinta anos, a Câmara de Olhão praticamente não tem tratado os esgotos e a situação está cada vez pior", frisou à Lusa José Graça, dirigente do movimento, lembr ando que a poluição traz não só consequências ambientais, como socio-económicas.

"Há cerca de 30 mil pessoas a trabalhar na ria e que dependem dela para viver, e a poluição, além de afectar a qualidade dos bivalves e do marisco, provoca níveis de mortalidade elevados", observou.