dossier

Na raia com Espanha

Nas fraldas da serra de Penha Garcia, na margem direita do rio Erges, um afluente do Tejo e numa zona de fronteira com Espanha, ficam situadas as nascentes de água mineral da Fonte Santa. Neste cenário natural ficam as Termas de Monfortinho, um estância de repouso, curas e "comprovadas virtudes terapêuticas". E tal como em outras localidades, os romanos também por aqui passaram.

"Respire fundo e deixe o mundo lá fora. Entregue-se às águas termais", aconselha o anúncio das termas vocacionadas para ajudar a tratar doenças da pele e dermatológicas, hepato-vesiculares e intestinais, reumáticas e vias respiratórias.

Localizadas em pleno concelho de Idanha-a-Nova e a cerca de 70 quilómetros de Castelo Branco, as águas termais atingem 28 graus de temperatura e apresentam como características químicas principais elevada percentagem de sílica e alto teor de anidrido carbónico.

A Companhia das Águas da Fonte Santa de Monfortinho coloca à disposição dos aquistas outros programas de relaxamento termal, tonificação muscular e de pele, bem como programas no Instituto de Hidrologia (duas noites e três dias de utilização) e no Instituto de Hidroterapia.

O balneário possui um médico hidrologista em permanência durante 24 horas e diverso tipo de serviços, como seja, balneoterapia-hidroterapia, fisiatria, piscina, ginásio, solário natural, ingestão de água, banhos de imersão, duches gerais e com massagem "vichy", vaporização, nebulização naso-faríngea. As termas estão abertas todo o ano. A beleza e bem-estar podem passar por aqui.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG