norte

Nova técnica para operar hemorróidas

Nova técnica para operar hemorróidas

O Hospital de Chaves vai passar a utilizar uma nova técnica para operar hemorróidas, uma doença que afecta cerca de 10 por cento da população servida por esta unidade de saúde.

Numa espécie de experiência-piloto, a hemorroidopexia por grampeamento (técnica de Longo), que vem substituir a cirurgia tradicional, foi aplicada, anteontem de manhã, a três pacientes pelo especialista António Araújo Teixeira que, passo a passo, foi explicando aos cirurgiões do hospital flaviense os "truques" para um trabalho mais "eficiente".

"Perde-se o tempo que for preciso na hemóstase (estancar o sangramento). É muito desagradável ter que vir novamente com o doente ao bloco", recomendava Araújo Teixeira.

Menos dor no período pós- -operatório e uma recuperação mais rápida são algumas das vantagens da nova técnica, que, em vez da simples incisão cutânea, faz a reposição do tecido hemorroidário para o seu estado fisiológico natural.

A dois passos do bloco operatório, na sala de conferências, as intervenções foram acompanhadas por médicos, enfermeiros e estudantes, através de um sistema de videoconferência.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG