sociedade_e_vida

Associação Cais pede observatório

Associação Cais pede observatório

O ministro do Trabalho e da Solidariedade Social defendeu, ontem, a constituição de uma plataforma que reúna as instituições no combate à exclusão social, depois do presidente da associação Cais, Pedro Pais de Almeida, ter insistido na necessidade de um Observatório Nacional.

Vieira da Silva, que falava depois da abertura do VIº Congresso Cais - dedicado ao tema "Empowerment - Capacitar para Participar" - afirmou que "existem já diversas instituições particulares de solidariedade social com trabalho desenvolvido nesse sentido". Considerou, portanto, ser "mais razoável e mais eficaz juntar todas essas experiências".

O governante explicou que o seu trabalho vai no sentido de "construir esse observatório, não como uma nova instituição, mas como uma confluência de saberes daqueles que trabalham nessa área". Vieira da Silva sublinhou que "já há capacidade e experiência" para combater os fenómenos da pobreza e da exclusão social e mesmo alguns observatórios locais.

O presidente da associação Cais discorda da posição do ministro, sustentando que "seria mais fácil" coordenar este desafio com "um observatório, uma entidade própria a pensar somente nesta política"."Diversas instituições a pensar no mesmo assunto, torna a coordenação entre eles mais difícil". Pedro Pais de Almeida revelou, ainda, que os pedidos de ajuda têm aumentado, não especificando em quanto, até porque não há estatísticas e dados concretos e estudados sobre a quantidade de pessoas que vivem em situação de pobreza e exclusão social.

No entanto, aquele responsável especificou que a Cais presta ajuda entre 200 e 250 pessoas carenciadas, distribuídas entre os centros de Lisboa e do Porto.

ver mais vídeos