O Jogo ao Vivo

sociedade_e_vida

Doenças cardiovasculares são a principal causa de morte

Doenças cardiovasculares são a principal causa de morte

As doenças do aparelho circulatório - cardiovasculares e hipertensão - continuam a ser a principal causa de morte em Portugal, apesar de terem vindo a diminuir lentamente nos últimos quatro anos.

De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes a 2005, e tendo por base a lista europeia sucinta (conjunto de 65 causas) estas doenças mataram quase 37 mil portugueses, dos quais 20240 eram mulheres. Em 2002, o total de mortes com esta causa subia para mais de 41 mil pessoas.

As expectativas dos especialistas é para uma diminuição destes casos, tendo como relação directa uma maior informação sobre os riscos e também mudanças de estilo de vida, objectivos que são apresentados por médicos das mais variadas especialidades como forma de combater diferentes patologias.

A mesma tendência não se verifica para os casos de neoplasias (proliferação anormal de células) nem para os tumores malignos, que continuam a subir.

Do conjunto dos tumores malignos, o que apresenta a maior taxa de mortalidade é o cancro do pulmão, laringe/traqueia/brônquios, que, entre 2002 e 2005, apresenta números muito constantes entre os 3400 e os 3600 óbitos.

Mortalidade explicada pela continuação de vários factores que estão na origem desta doença, que se prolongam por anos.

Uma variação diferente tem o cancro do estômago, que apesar de ser a segunda causa de morte por tumor maligno, tem vindo a diminuir nos últimos quatro anos. Esta é uma patologia que atinge maioritariamente os homens. Em 2005, morreram 1463 homens e 965 mulheres.

Os tumores malignos da próstata e da mama, que representam respectivamente a quinta e a sexta causa de morte, por cancro, têm vindo a descer. Nestes casos os especialistas apontam o diagnóstico precoce, que permite o tratamento.

As doenças cérebro-vasculares (AVC) foram a causa de mortalidade em 2005 de mais mulheres do que homens. Esta é a quarta principal causa de morte em Portugal, apesar de apresentar uma ligeira descida nos últimos anos.

As doenças provocadas pelo vírus da sida têm apresentado uma ligeira descida na mortalidade, bem como a tuberculose. Contrariamente ao que acontece com as hepatites que têm vindo a aumentar. Estas duas últimas patologias estão muito associadas ao VIH. A tuberculose tem ainda a agravante de terem surgido vírus resistentes aos antibióticos.

Diabetes

Continua a ser a causa de morte de milhares de portugueses. Em 2005 morreram 4570 pessoas por causa da diabetes.

Gripe

Em 2005 morreram 48 pessoas com gripe. Estas mortes ocorreram em Janeiro e Fevereiro.

Pneumonia

Foi a causa de morte de 4 648 pessoas . As mortes ocorreram principalmente em Fevereiro e Março, atingindo igualmente homens e mulheres.

Gravidez e parto

Em 2005 não se verificaram mortes.