lusa

Guiné-Bissau: Activista Mário Sá Gomes abandona sede das Nações Unidas

Guiné-Bissau: Activista Mário Sá Gomes abandona sede das Nações Unidas

Bissau, 24 Ago (Lusa) - O activista dos Direitos Humanos Mário Sá Gomes abandonou hoje a sede das Nações Unidas, em Bissau, onde se encontrava refugiado na sequência de uma polémica com os militares sobre o tráfico de droga na Guiné-Bissau.

A informação, avançada à Agência Lusa por um familiar do activista, foi confirmada pelo seu advogado, Amine Saad, segundo o qual Sá Gomes já se encontra na sua residência em Bissau "são e salvo".

Presidente da Associação Guineense de Defesa de Vitimas do Erro Judicial, Sá Gomes envolveu-se numa polémica com os militares por ter sugerido ao Presidente guineense, João Bernardo "Nino" Vieira, que demita as chefias militares por nada fazerem contra o tráfico de droga no país.

Com medo de represálias dos militares pelas suas declarações, o activista refugiou-se na sede da ONU em Bissau no último dia 10.

De acordo com o seu advogado, Mário Sá Gomes "saiu em liberdade, sem receios dos militares", depois do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), Tagmé Na Waié, ter dito que não pretender mover nenhuma acção contra o activista.

No entanto, está ainda em vigor um mandado de captura contra Sá Gomes, emitido pelo Ministério Público no mesmo dia que Sá Gomes fez as suas declarações sobre o tráfico de droga no país.

Segundo Amine Saad, o mandado deverá ser levantado, na medida em que o Ministério Público decidiu retirar a diligência depois de o visado nas declarações de Mário Sá Gomes ter decidido perdoar o activista.

MB.

Lusa/Fim

ver mais vídeos