O Jogo ao Vivo

lusa

Albânia: Cinco mortos e 200 feridos devido a explosões num depósito militar

Albânia: Cinco mortos e 200 feridos devido a explosões num depósito militar

Tirana, 15 Mar (Lusa) - Cinco pessoas morreram e 200 ficaram feridas hoje devido a explosões registadas num depósito de munições, perto de Tirana, capital da Albânia, levando as autoridades a evacuar as aldeias vizinhas.

O primeiro-ministro albanês, Sali Berisha, afirmou que não havia estrangeiros no local das explosões e anunciou que as buscas prosseguem no domingo de manhã.

Cerca de 120 pessoas estavam no depósito no momento da primeira explosão, indicou o primeiro-ministro explicando que muitos conseguiram fugir.

"As buscas vão continuar no domingo de manhã dado que neste momento ainda há rebentamentos e é impossível continuar durante a noite", adiantou.

Berisha indicou que os corpos de cinco pessoas, três já identificadas, estão na morgue de um hospital de Tirana.

O primeiro-ministro disse ainda que cerca de 4.000 civis que viviam perto do local das explosões foram retirados e as autoridades garantiram-lhes alojamento.

A primeira explosão ocorreu ao início da tarde, num depósito de armamento do exército, situado nas proximidades de Gerdec. Seguiram-se outras explosões que se prolongaram até à noite.

No momento da primeira explosão, peritos militares albaneses procediam ao desmantelamento de um obus no depósito.

Este incidente ocorre a poucas semanas da cimeira da NATO, em Bucareste, onde a Albânia espera ser convidada a juntar-se à aliança.

O ministro da saúde albanês Nard Ndoka, declarou que a maior parte dos feridos são civis, incluindo mulheres e crianças. Dos 200 feridos, 12 estão em estado grave.

A embaixada dos Estados Unidos em Tirana anunciou em comunicado a sua ajuda às autoridades albanesas. A França, Itália, Macedónia, Turquia, Grécia e Kosovo também se manifestaram dispostos a ajudar.

O ministro da defesa albanês, Fatmir Mediu, afirmou à imprensa que 100 mil toneladas de munições da época comunista estão na Albânia "e representam um grande perigo para a população".

"O armazenamento de munições é um dos problemas mais graves da Albânia", disse Berisha, precisando que 6.500 toneladas de munições foram destruidas num ano.

EO.

Lusa/Fim

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG