Literatura

Mia Couto distinguido com o Prémio José Craveirinha

Mia Couto distinguido com o Prémio José Craveirinha

O escritor moçambicano Mia Couto foi galardoado com o Prémio de Literatura José Craveirinha no ano em que se celebra o centenário de nascimento do poeta que dá nome a este galardão.

O Prémio de Literatura José Craveirinha, criado com o objetivo de distinguir vários autores moçambicanos, nos géneros de poesia, ficção, narrativa e drama, foi atribuído a Mia Couto, anunciou a organização.

Segundo o presidente do júri, o escritor Luís Cezerilo, esta escolha "já devia ter acontecido há muito tempo", devido à "grandeza e humanismo" da obra de Mia Couto.

O galardão foi entregue no Salão Nobre do Conselho Municipal de Maputo e, no discurso vencedor, Mia Couto fez questão de enaltecer a obra do poeta José Craveirinha.

Eldevina Materula, ministra da cultura, sublinhou o facto de Mia Couto ser galardoado no ano em que se celebra o centenário de Craveirinha.

Nascido em Moçambique e vencedor de vários prémios, entre os quais o Prémio Camões em 2013, Mia Couto é autor de obras como "Jesusalém", "O último voo do flamingo", "Vozes anoitecidas", "Estórias abensonhadas", "Terra sonâmbula", "A varanda do Frangipani" e "A confissão da leoa".

PUB

"Terra Sonâmbula" foi eleito um dos 12 melhores livros africanos do século XX, e "Jesusalém" esteve entre os 20 melhores livros de ficção publicados em França, na escolha da rádio France Culture e da revista "Télérama".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG