Museu Gulbenkian

40 especialistas vão debater futuro dos museus

40 especialistas vão debater futuro dos museus

A primeira Escola de Verão do Museu Calouste Gulbenkian, em Lisboa, vai reunir mais de 40 especialistas entre 2 e 4 de setembro, para debater o futuro dos museus "em tempo de profundas mudanças".

A iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian vai ser transmitida 'online', para promover a partilha e o debate "de experiências e preocupações transversais a museus de todo o mundo como a crescente presença do digital e os desafios lançados pelo contexto de pandemia e pós-pandemia", anunciou a fundação, em comunicado.

Ao longo de três dias, especialistas e profissionais de museus e instituições culturais como o Museu do Louvre (Paris), Victoria & Albert Museum e National Gallery (Londres), Rijksmuseum (Amesterdão) e Museu Rainha Sofia (Madrid), entre outros nacionais e internacionais, reúnem-se para uma reflexão alargada sobre estas matérias.

O papel dos serviços educativos na atualidade e a importância da participação e da inclusão de diferentes públicos na programação cultural são outros dos temas que serão abordados nesta Escola de Verão.

"Arte Importa? Museus e Educação" vai ser o tema de abertura do evento, para promover "uma conversa multidisciplinar em torno da (in)utilidade do Belo" protagonizada por um painel de figuras nacionais de diversas áreas, da ciência à filosofia, numa sessão moderada por Paulo Pires do Vale, onde participam nomes como Maria Filomena Molder, Carlos Fiolhais, Henrique Leitão, John Romão e Anabela Mota Ribeiro.

Nos dias seguintes, haverá um conjunto de discussões inspiradas em vários eixos temáticos: "Formar e mediar: os Serviços de Educação", "Construindo pontes: integrar públicos", "Todos no museu: a exceção é a regra", "Comunicar o Museu: a História e as histórias", "Públicos durante e após a pandemia: o ´novo normal´", "À distância de um clique: o Museu digital".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG