Banda desenhada

A amizade é o valor absoluto de "Paper Girls"

A amizade é o valor absoluto de "Paper Girls"

De crónica social a saga de ficção-científica, "Paper Girls" pode ler-se completa em português. Uma história de resistência que tem um fundo simples: o elogio da amizade.

A história de "Paper Girls" começa em meados da década de 1980, numa cidadezinha anódina dos Estados Unidos, em tom de crónica quotidiana e sociológica. As protagonistas, são quatro adolescentes, com diferenças de raça, sociais e religiosas, que fazem entrega de jornais ao domicílio de madrugada, de bicicleta, assediadas por rapazes e a polícia local.

Este intróito, acaba por se revelar breve, quando as jovens descobrem numa cave algo que faz lembrar uma nave espacial. A partir desse momento, o argumentistas Brian Azzarello subverte completamente o registo, transformando-o numa saga de ficção-científica, com base em viagens temporais e num confronto espacio-temporal geracional, pelo controle e salvação do planeta.

PUB

Muito bem escrita, com as diferentes épocas (reais) bem definidas pelas muitas referências espalhadas, "Paper Girls", mesmo com as diversas inflexões temáticas que vai sofrendo, mantém uma invulgar capacidade de surpreender e seduzir os leitores, arrastando-os sem resistência atrás das protagonistas, ansiando sempre por mais. Para isso, contribui especialmente o facto de Azzarello ter ignorado o que costuma ser regra em relatos com viagens temporais: a impossibilidade de as personagens se depararem consigo noutras épocas. Assim, Erin, Tiff, KJ e Mac vão encontrar-se com versões futuras de si próprias, conhecendo - e questionando - aquilo em que se vão tornar.

O traço de Cliff Chiang, apresenta-se muito expressivo, com grande dinamismo e limpo de pormenores desnecessários, sem que isso signifique uma caracterização menos conseguida quer dos protagonistas e dos robots e seres fantásticos que vão encontrar, quer dos espaços urbanos ou naturais, passados, atuais ou futuristas por onde vão passar.

Inevitavelmente, a força da narrativa de "Paper Girls" atraiu a atenção da televisão, mas infelizmente a série da Prime Video foi cancelada no final da primeira temporada.

Agora, com a publicação pela Devir dos volumes 5 e 6, que encerram a série, os leitores portugueses já podem descobrir o que aconteceu a Erin, Tiff, KJ e Mac e como esta complexa

saga de ficção-científica, que é também uma história de resistência e sobrevivência, tem afinal um fundo simples: a amizade como força que faz mover o mundo.

Paper Girls (6 volumes)

Azzarello e Chiang

Devir

80 p., 19,90 €

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG