Música

A banda filarmónica de Rui Reininho lançou o primeiro CD

A banda filarmónica de Rui Reininho lançou o primeiro CD

Renovada, a Banda Filarmónica Matosinhos-Leça pretende alcançar reconhecimento a nível nacional.

Desde 27 de julho de 2018 que Rui Reininho assume a liderança da Banda Filarmónica Matosinhos-Leça, surgida em 1886. Uma escolha que teve como objetivo combater a tendência para a cristalização, para um viver de memórias de um coletivo com tanto tempo de existência.

No início de dezembro, o JN acompanhou o ensaio para o concerto de apresentação do álbum de estreia da banda, no Salão Nobre da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia do Bom Jesus de Matosinhos. Um local que condiz com a imponência da história de um conjunto com 135 anos.

Rui Reininho referiu que o seu percurso com a Banda Filarmónica Matosinhos-Leça arrancou com 16 espetáculos, algo que foi além do esperado, já que se tratava de uma formação que havia estado praticamente parada. Destacam-se os melhoramentos entretanto realizados, como a reabilitação da sede, as dívidas todas saldadas e aquilo a que o vocalista dos GNR chama de "limpeza étnica": "Aqueles músicos mais profissionais afastaram-se naturalmente". Reininho acrescenta que a imagem da banda também melhorou, deixando para trás a típica figura "daquele borracholas que pára na tasca para beber e tal".

O CD agora editado concretizou-se graças ao empenho do maestro Arnaldo Costa, refere Rui Rui Reininho. É um registo que contém uma mistura de temas originais e músicas que o público já conhece, tudo coroado com uma revisão do clássico (e ex-líbris da banda) "Senhor de Matosinhos".

Pedro Gomes, diretor artístico e clarinetista da banda, afirma que, para o futuro, pretende-se tornar a Associação da Banda Filarmónica Matosinhos-Leça em algo "aliciante para que a próxima geração de diretores, músicos e maestros tenham orgulho da banda", num esforço de reconhecimento do coletivo não só em Matosinhos como no panorama nacional.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG