Exclusivo

A ficção que se vê nos ecrãs fala cada vez mais línguas. Português incluído

A ficção que se vê nos ecrãs fala cada vez mais línguas. Português incluído

Séries, filmes e concursos começam a ter representação geográfica diversa a reboque do streaming, mas o monopólio não mudou de mãos.

Apesar de no mundo ocidental o cinema e a ficção americana monopolizarem a indústria, dados do Instituto de Estatística da Unesco mostram que é a Índia o país que domina a produção cinematográfica global, em termos absolutos (número de longas-metragens). Depois da Índia, a China e os Estados Unidos são os grandes produtores de cinema do Mundo.

Mas, apesar do streaming e dos canais de cabo nos darem a sensação de haver uma diversidade cada vez maior, o monopólio audiovisual está longe de ser ameaçado, como diz ao JN Mário Augusto, jornalista e crítico de cinema. Em rigor, "os americanos estão a expandir a sua área de influência".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG