Cultura

Agualusa recorda "alguém que tinha muito de africano"

Agualusa recorda "alguém que tinha muito de africano"

O escritor José Eduardo Agualusa apontou Gabriel García Márquez como "uma referência muito importante" para os escritores da sua geração e "alguém que tinha muito de africano".

"Além de ter criado um estilo muito próprio, era também um contador de histórias, o que é raro", comentou o escritor, em declarações à agência Lusa a propósito da morte do escritor colombiano, Nobel da Literatura em 1992, que faleceu, esta quinta-feira, com 87 anos.

José Eduardo Agualusa lembrou que García Márquez tinha "um universo muito africano", destacando uma entrevista em que o escritor colombiano descreveu uma visita que fez a Angola, em 1977, dizendo que "partiu a vida dele ao meio", porque descobriu a "presença do maravilhoso".

"Quando li pela primeira vez um livro de Gabriel García Márquez foi como se tivesse entrado em território meu", assinalou José Eduardo Agualusa.

Gabriel García Márquez morreu, esta quinta-feira, na Cidade do México.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG