Banda desenhada

Amadora BD 2021: O regresso à normalidade

Amadora BD 2021: O regresso à normalidade

Edição presencial com aposta forte em exposições e autores.

Abre hoje as portas a 32.ª edição do Amadora BD.

O núcleo central está desta vez localizado no Ski Skate Amadora Park que, no regresso do festival ao modo presencial, acolhe a maior parte das exposições, as apresentações, as sessões de autógrafos e a feira de BD.

Depois de uma versão online em 2020 devido à pandemia da covid-19, é notória uma aposta forte da organização e das editoras em grandes nomes. Alguns exemplos do elenco que vai passar pela Amadora: Juanjo Guarnido, desenhador de "O burlão das Índias" e de "Blacksad"; Frank Pé, autor de uma versão selvagem do Marsupilapi; Georges Bess, que assinou uma notável visão do "Drácula" de Bram Stocker; Achdé, atual desenhador de Lucky Luke; Mawil, responsável por uma das versões autorais do "cowboy que dispara mais rápido que a própria sombra"; Benjamin Beneteau, atual responsável gráfico por Michel Vaillant; e Marcello Quintanilha, um notável cronista da realidade do Brasil de hoje. A eles podemos igualmente acrescentar três portugueses que publicam no estrangeiro: Daniel Henriques e Miguel Mendonça, na DC Comics, e Jorge Miguel, de quem será lançado o recente "Sapiens imperium".

Este último, juntamente com Quintanilha, terão retrospetivas das suas obras na Galeria Municipal Artur Bual, um dos dois espaços municipais integrados no festival. O outro é a Biblioteca Fernando Piteira Santos, onde estarão os originais de "Desvio", de Bernardo P. Carvalho e Ana Pessoa.

PUB

No núcleo central estarão algumas mostras coletivas: "80 anos de Diana, a Mulher Maravilha: Guerreira e pacifista", "75 anos de Lucky Luke: Herdeiros de Morris", "A história do mangá", "André Diniz e Marcello Quintanilha: Visões brasileiras" e "Comic heart - Uma coletiva de autores portugueses". Haverá igualmente exposições dedicadas a "Verões felizes", "Michel Vaillant", "Corvo V: Inimigos íntimos", "Drácula de Bram Stocker" de Georges Bess" e "Hoje não" de Ana Margarida Matos.

Debates, apresentações, lançamentos e sessões de autógrafos compõem um programa que pode ser consultado ao pormenor no site oficial do Amadora BD. A maioria das editoras portuguesas preparou novidades para esta altura, sendo que dos mais de 20 títulos anunciados, cerca de metade são de autores portugueses.

Do programa desta edição consta igualmente a divulgação dos vencedores dos Prémios de Banda Desenhada da Amadora, que pela primeira vez contam com uma recompensa pecuniária, no valor de 5 mil euros, para a Melhor Banda Desenhada de Autor Português, numa sessão que terá lugar no próximo domingo, dia 24.

O Amadora BD pode ser visitado diariamente até 1 de novembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG