Música

Drake recusa nomeação nos Grammys 2022

JN

Cerimónia dos Grammys

Foto Robyn Beck / Afp

Drake pediu que retirassem o seu nome da lista de nomeados da próxima edição do Prémio Grammys, a 31 de janeiro, em Los Angeles.

Duas semanas depois de se conhecerem os nomeados de 2022, o artista, nomeado nas categorias de Melhor Álbum Rap, com o tema "Certified Lover Boy", e Melhor Performance Rap, com "Way 2 Sexy", retira-se da corrida ao prémio.

O motivo da decisão não é conhecido, mas a sua relação controversa com os Grammys já não é novidade para ninguém.

Em 2020, Drake teceu duras críticas à organização depois de o seu compatriota The Weeknd, detentor de um dos melhores álbuns de 2020, não integrar a lista de nomeados.

"Acho que devíamos deixar de nos sentirmos tão chocados pela separação que existe entre a música com impacto e estes prémios, e aceitar que aquilo que outrora foi a forma maior de reconhecimento já não interessa ao artista que existe hoje", escreveu na altura, numa história de Instagram.

Em 2017, recusou enviar o álbum "More Life" para qualquer nomeação dos Grammys de 2018 e, em 2019, durante o discurso de vitória do Grammy de Melhor Canção Rap com "God´s Plan", o artista foi interrompido ao alegar que os prémios não têm valor: "jogamos um desporto baseado em opinião, e não um desporto baseado em factos", disse.

Ao longo da sua carreira, Drake venceu apenas quatro Grammys, todos eles dentro da esfera do Rap.