Concurso

João Lara conquistou dois prémios de Flamenco em Jerez de la Frontera

Catarina Ferreira

João Lara Pereira no Concurso Internacional de Baile

Foto Direitos Reservados

João Lara Pereira, o bailaor flamenco que se tornou conhecido do grande público quando chegou à final do concurso televisivo português "Got Talent", ganhou dois prémios em Espanha.

Foi numa abarrotada Sala Compañia, em Jerez de la Frontera, que os aficionados portugueses, presentes no VI Concurso internacional de Baile Flamenco Puro, tiveram a oportunidade de ouvir pela primeira vez um nome português a ser premiado, e duplamente.

João Lara Pereira arrecadou o segundo prémio de solistas profissionais adulto, e pelo seu desempenho recebeu também o Prémio Especial do Centro de Baile Jerez - Fama Flamenca, que vale um curso com a bailaora Pilar Ogalla, no verão.

O Concurso internacional de Baile Flamenco Puro italiano, que decorre normalmente em Turim, aconteceu pela primeira vez este ano na Andaluzia, para coincidir com um dos eventos mais importantes da agenda flamenca internacional, o Festival de Flamenco de Jerez de la Frontera, que decorre até dia 9. A concentração de milhares de pessoas que viajam para o certame foi uma oportunidade para que o concurso conseguisse ter ainda mais expressão.

"Depois da experiência do Got Talent, comecei a procurar concursos em Espanha, queria pôr-me à prova. Estar em contacto com outros bailarinos e de um nível muito alto obrigou a uma grande preparação. Foi uma experiência muito enriquecedora com uma competição muito saudável", contou ao JN, João Lara.

A cultura andaluza foi desde cedo familiar para o bailaor. "O apelido Lara vem do meu avô, que era sevilhano e casou com uma portuguesa, mas vivem em Portugal. O meu avô nunca dançou, mas desde muito cedo que fazia sempre férias em Sevilha e tinha muito contacto com a cultura andaluza, estava sempre presente", contou o artista.

Atualmente e depois de ter concluído os seus estudos no Conservatório Antonio Ruiz Soler, em Sevilha, João Lara ganhou uma bolsa de estudo da Cajasol e está a frequentar a Fundacíon Cristina Heeren, em Sevilha. É também assíduo, como artista, em tablaos de Sevilha e dá aulas em Espanha, em Lisboa e em Vila Franca de Xira.

"Em Portugal tem havido um crescente interesse, há cada vez mais adeptos de flamenco e as pessoas querem formar-se cada vez mais e melhor. Para que tal aconteça também é muito importante o contacto com músicos de flamenco. Porque antes existia muito interesse, mas normalmente mais pelas sevilhanas", comentou o artista.

Apesar dos recentes galardões, João Lara ainda não tem espetáculos agendados em Portugal, além das galas das escolas onde lecciona, ainda que, como conta, já tenha havido alguns contactos.

Os prémios de João Lara são mais uma prova de que as novas gerações de bailarinos portugueses, não só os clássicos, mas também de outras linguagens, são de grande qualidade.