DGArtes

Apoios à Programação e Artes Visuais sem alterações

Apoios à Programação e Artes Visuais sem alterações

DGArtes não mudou decisão provisória em dois concursos. Ainda há áreas cujos resultados finais ainda estão por divulgar

Não houve alteração na decisão sobre os concursos da Direção-Geral das Artes (DGArtes) para as áreas de Programação e Artes Visuais. No âmbito do Programa de Apoio Sustentado às Artes 2020-2021, foram ontem publicados os resultados finais destas duas linhas de apoio, que garantem suporte público a 36 entidades (33 na Programação e três nas Artes Visuais). São exatamente as mesmas que estavam na lista dos resultados provisórios, divulgados a 11 de outubro.

Das 33 entidades culturais que receberão apoio para Programação, a repartir por dois anos, 12 são da região Norte, 10 do Centro, seis da Área Metropolitana de Lisboa, duas do Alentejo, outras tantas do Algarve e uma da Região Autónoma da Madeira. Nas Artes Visuais, todas são da Área Metropolitana de Lisboa.

O período de recurso tinha terminado a 25 de outubro e a divulgação dos resultados definitivos eram aguardados a todo o momento. O programa de financiamento inclui também concursos individuais para Teatro, Dança, Música, Cruzamento Disciplinar e Circo Contemporâneo. Para já, a DGArtes ainda não revelou as decisões finais nestas áreas.

Os resultados provisórios geraram grande contestação dos artistas, que pediram ao Governo que todas as candidaturas consideradas elegíveis recebessem os subsídios que requereram. Para isso, como o JN noticiou, seria necessário um reforço de cerca de 12 milhões de euros.

Das 177 candidaturas elegíveis, apenas 102 garantiram financiamento, de acordo com os primeiros resultados.